-->

Envio de SMS para avisar quem mora perto de pessoas com coronavírus começa a funcionar em Florianópolis

01 Abril 2020

Ferramenta desenvolvida por empresas parceiras da prefeitura da capital catarinense deve ser ampliada para outras regiões. Objetivo é também monitorar pacientes confirmados para garantir que cumpram isolamento social. Envio
de SMS para alertar moradores que vivem na mesma região de pacientes com coronavírus começou a funcionar em Florianópolis PMF/Divulgação A Prefeitura de Florianópolis está enviando mensagens de texto para o celular de pessoas que moram a 200 metros de pacientes com diagnóstico confirmado de coronavírus. O serviço por SMS, anunciado na segunda-feira (30), começou a funcionar na tarde de terça-feira (31). A administração também quer usar a tecnologia para monitorar pessoas com Covid-19, mas o início dessa etapa não tem data confirmada. A capital catarinense tem 58 casos confirmados de Covid-19. Em todo estado são 235 confirmações e duas mortes pelo coronavírus, conforme último balanço da Secretaria de Estado da Saúde divulgado na noite de terça. Nesta quarta-feira (1º) começou a vigorar um novo decreto estadual prorrogando até 7 de abril a quarentena em Santa Catarina. Só nas primeiras horas de funcionamento do sofwtare foram enviadas 14 mil mensagens, segundo a Secretaria de Saúde municipal. Os SMS só são enviadas caso haja confirmação de pessoas com Covid-19 na região. Não é necessário nenhum cadastro prévio para receber o SMS. O envio da mensagem é automático, utilizando dados disponíveis em bases do próprio Governo. Quatro empresas parceiras da prefeitura fizeram gratuitamente a ferramenta que deve ser ampliada para outras regiões. Intensificar cuidados de higiene Florianópolis vai avisar moradores sobre pacientes com coronavírus por SMS Segundo a gerencia de inteligência e informação da Secretaria de Saúde de Florianópolis, o objetivo é que a população se resguarde, especialmente quem é considerado grupo de risco, e intensifique medidas de higienização. "Tem a necessidade de higienização frequente, necessidade de sair menos na rua por que esse é o ponto que a gente está no combate da curva de infecção. Muitas pessoas não conseguem trazer isso para o dia a dia. Essa é um estratégia de transparência, pelo seguinte: Tem uma infecção perto da sua residência, é real, já tá na sua rua", detalha Matheus Pacheco, gerente de inteligência e informação. Como funciona O nome do doente e o endereço exato dele ficam em sigilo, não sendo possível saber quem é por meio das mensagens. "A gente consegue saber quem mora num raio de 200, 300, 500 metros dele. Nosso sistema faz todo esse processamento para poder definir quem mora nesse e raio. Tendo esse raio, a gente tem o CPF da pessoa e busca em outras bases para conseguir o telefone e mandar essa mensagem", explica o desenvolvedor Dennis Kerr Coelho. A intenção é ampliar o envio de mensagens para outras regiões do Estado e do país, mas não há confirmação de data. "A gente vai colocar funcionar no Governo do Estado e também no Governo Federal. Está sendo capitaneado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) que está negociando essas questões para se implementado no Brasil todo", diz Dennis Coelho. Monitoramento das pessoas com Covid-19 Por enquanto, o envio de SMS funciona apenas com endereços fixos. Mas a prefeitura que monitorar os pacientes confirmados com coronavírus pelo GPS do celular. Quando o caso der positivo, será necessário assinar um termo para liberar o acesso dessa informação para o governo saber se a pessoa está cumprindo o isolamento e as regras para evitar a circulação do vírus. Segundo a prefeitura, esta etapa está em avaliação jurídica para poder funcionar. "A gente precisa, de todas as maneiras, fazer com que a pessoa que está sabidamente infectada fique em isolamento. E as pessoas que são contato ou são auto risco fiquem em restrição domiciliar, fiquem em casa", afirma o gerente Matheus Pacheco. Initial plugin text Veja outras notícias do estado no G1 SC
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree