-->

Em meio à pandemia, 12 catarinenses que estavam na Nova Zelândia conseguem voltar ao estado

28 Junho 2020

Eles tiveram ajuda dos governos federal e do estado para retornar a Santa Catarina. Catarinenses voltam da Nova Zelândia com ajuda dos Governos Federal e Estadual Doze catarinenses que
estavam na Nova Zelândia conseguiram voltar ao estado neste sábado (27). Como uma das principais medidas para conter o avanço do coronavírus pelo mundo foi o fechamento de fronteiras, as viagens ficaram restritas e as passagens, mais caras, o que dificultou a vida de brasileiros que estão no exterior. Quando a pandemia começou, o grupo de Santa Catarina estava morando no país da Oceania. Mas, para alguns, antes disso já não estava sendo fácil. "Se ganhava um suporte do governo, mas estava acabando o suporte, por isso a nossa preocupação de voltar. Mas não tem grandes dificuldades, ninguém passa fome, nada. É bem tranquilo, mas era uma coisa que não estava evoluindo, era uma coisa que estava parada no tempo, né. Por isso a gente decidiu voltar mesmo", relatou Caroline Rocha. Eles são de Itajaí, Jaraguá do Sul, Florianópolis, Imbituba, Tubarão, São Joaquim e de Caçador, e se juntaram a outros brasileiros que também queriam voltar para casa. "A possibilidade de não poder voltar, porque não existe voos comerciais, e quando existe voo comercial é US$ 5 mil a passagem. Então é muito caro e inviável para muita gente voltar. Então quando surgiu essa oportunidade de vir pra cá nesse voo nós abraçamos", disse o carpinteiro Cristian Oliveira. Da Nova Zelândia até Santa Catarina foram mais de 35 horas de viagem. Eles vieram em um voo de repatriação que saiu da cidade de Auckland até Santiago, no Chile. Para chegarem ao Brasil, outro voo saiu do país sul-americano até Guarulhos (SP). Para Santa Catarina, a viagem foi terrestre. O governo do estado enviou um micro-ônibus do Corpo de Bombeiros e outros dois veículos de apoio para buscar os catarinenses em São Paulo. Eles saíram de lá por volta das 23h de sexta-feira (26) e chegaram no estado às 6h30 do dia seguinte. "E aí então a gente iniciou todos os contatos necessários, desde o contato com o Corpo de Bombeiros que nos auxiliou quanto ao transporte, o micro-ônibus, os militares da Casa Militar que executaram toda a operação e a equipe do aeroporto de Guarulhos, que auxiliou na recepção das pessoas, e todo nosso apoio necessário lá no aeroporto de Guarulhos também", disse George Ferreira, coronel do Corpo de Bombeiros. Com a ajuda das embaixadas do Brasil em diversos países, 180 catarinenses já foram repatriados. "Começo, esperança, alívio, e é uma sensação muito boa de estar em casa", definiu Cristian. Catarinenses que estavam na Nova Zelândia conseguiram voltar ao estado Reprodução/NSC TV Veja mais notícias do estado no G1 SC
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree