-->

Trio é preso suspeito de matar homem após briga em bar de SP

20 Janeiro 2020
Bar lamentou episódio e só volta às atividades na quinta-feira (23) Reprodução/ Google

Três homens foram presos em flagrante suspeitos da morte de Clayton Quinto Freire, de 31 anos, após uma briga no bar La Bodega's, em Mauá, na Grande São Paulo,  às 05h35 de domingo (19). Além de Clayton, gerente do local, o trio também é suspeito de tentar matar outros dois homens, também funcionários do bar.

Leia mais: Marido ateia fogo em esposa na frente de filho de 7 anos por ciúmes

Clayton chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os dois outros funcionários, que estavam ao lado de Clayton no momento do tiroteio, ficaram feridos. Um deles foi atingido no braço direito e está com a bala alojada. O outro levou um tiro na região da cintura, mas o impacto foi reduzido pelo celular que estava em seu bolso.

Segundo a polícia, uma das vítimas foi encaminhada ao Pronto Socorro do Hospital Nardini, e a outra, ao Pronto Socorro da Santa Casa. Após a audiência de custódia, realizada nesta segunda-feira (20), os três suspeitos tiveram a prisão preventiva decretada. 

O bar La Bodega's, lamentou o ocorrido e informou que só retomará às atividades na próxima quinta-feira (23). O caso foi registrado no 1º DP de Mauá como homicídio qualificado.

Investigação

A polícia chegou ao endereço de um dos suspeitos após identificar a placa de um veículo por meio de imagens de uma câmera de segurança. Ele contou aos policiais que foi até o bar La Bodega's acompanhado de outros dois amigos. No local, houve uma briga e um dos homens, que mais tarde, segundo a polícia, confessou a autoria do crime, foi agredido por um segurança.

Leia mais: Aos 466 anos, São Paulo tem 11,8 milhões de habitantes

Após a confusão, ele relatou que voltou para casa com os amigos no veículo Hyundai Sonata, e que não viu ou ouviu nenhum disparo de arma de fogo. Ele indicou à polícia o endereço da casa do susposto atirador. 

As câmeras de segurança mostraram que os disparos contra Clayton foram efetuados por uma pessoa que estava em um veículo Fox preto, mesmo carro do suspeito de efetuar os tiros.

Com a chegada dos policiais em sua casa, o homem teria confessado o crime. De acordo com a polícia, ele relatou que, após uma discussão no interior do estabelecimento, foi agredido por Clayton com a coronha de uma arma de fogo.

Os amigos deixaram o suspeito em casa e ele, sozinho, retornou ao local no veículo Fox, disparando contra as três pessoas. Mais tarde, deixou a arma na casa do outro amigo que o acompanhou no bar anteriormente.

Os PMs então foram até a casa deste amigo, que recebeu os policiais e entregou a arma. O terceiro suspeito contou aos policiais que não sabia do ocorrido e que seu amigo apenas havia passado em sua casa e pedido para guardar uma pistola.

A arma de fogo foi apreendida e os três homens encaminhados à delegacia.

Dono lamentou morte

Humberto Avelino da Cruz, que é sócio proprietário do bar La Bodega's, contou na delegacia que conhecia Clayton há cerca de 11 anos e que a vítima trabalhava no estabelecimento há cerca de três anos.

Cruz chegou ao local por volta das 5h e soube que Clayton tinha discutido com um cliente por mau comportamento. Depois da confusão, o cliente e os outros dois suspeitos foram expulsos do local.

Por volta das 5h30, quando fazia o fechamento do caixa, ouviu de três a quatro tiros, disparados em frente ao estabelecimento. Ao ouvir os disparos, foi até a parte externa e viu Clayton, ainda em pé, com a mão no pescoço. Colocou o funcionário em um carro e o levou para a Santa Casa de Mauá. A vítima chegou ao hospital ainda andando, mas morreu no local.

*Com informações da Record TV


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 455 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree