-->

Porteiro é vítima de racismo em condomínio na zona norte de SP

20 Fevereiro 2020
Suspeito força barra do portão do prédio para tentar sair com livro de reclamações Reprodução/ Record TV

O porteiro Diego dos Santos foi vítima de ofensas racistas em um condomínio na Casa Verde, zona norte de São Paulo, nesta segunda-feira (17). Ele ouviu diversos xingamentos, tanto pessoalmente como por meio de um áudio em um aplicativo de mensagens. O homem foi chamado de “macaco, chipanzé dos ‘inferno’, pobre miserável e desgraçado lazarento”.

Um vídeo registrado pelas câmeras de segurança da portaria mostra o momento em que um casal, que não é morador mas seria dono de apartamentos no prédio, aparece tentando sair com o livro de reclamações do condomínio.

Leia também: Mulher é baleada no rosto em tentativa de assalto na Grande SP

Nesse momento, o porteiro comunica que o casal poderia ter acesso ao livro, mas não poderia levá-lo. Ao negar que o casal saísse em posse do livro, vieram as ofensas. "Você trabalha pra mim. Você é meu escravo, seu neguinho", disse o casal, segundo Diego. O homem, já muito irritado, começa a forçar e quebrar as barras de ferro do portão do edifício.

Leia também: Prejuízo de Lamborghini que ficou submersa pode chegar a R$ 600 mil

Segundo o síndico, todos os inquilinos têm direito de acesso ao livro, mas é proibida a sair com ele. Ainda de acordo com ele, o casal já teria sido advertido por sair com o livro uma vez e o porteiro, que trabalha no local há três anos, já teria sido alvo de racismo em outra oportunidade por inquilinos do mesmo casal.

O caso é investigado pelo 40° Distrito Policial (Limão).


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree