-->

Procon-SP fiscaliza alta de preços dos produtos da cesta básica

14 Setembro 2020
Preço do quilo de arroz disparou nas prateleiras dos supermercados Pixabay

Agentes fiscais da Fundação Procon-SP notificaram 21 estabelecimentos a apresentar notas fiscais de compra e venda de itens da cesta básica para constatação de eventual aumento injustificado de preços. Os números são o parcial da operação que continua nos próximos dias — na capital e interior — e tem como foco os seguintes itens: arroz (pacote de 5kg), óleo e carnes vermelhas (patinho, coxão mole, coxão duro e contrafilé).

Leia também: Ipea: Inflação dos mais pobres sobe com alimentos e a dos mais ricos cai

Até o momento, os maiores preços encontrados foram:  R$ 27,90 no arroz tipo 1 (pacote de 5kg); R$ 7,73 no óleo de soja (900ml); e nas carnes (por kg), sendo R$ 47,69 no patinho; R$ 55,61 no coxão mole, R$ 53,11 no coxão duro e R$ 64,99 no contrafilé.

"Nós iremos comparar a nota de compra de cada item com o preço da prateleira para verificar se há margem de lucro muito ampliada, que é uma prática abusiva, e os abusos não serão tolerados. As operações continuam para garantir à população de baixa renda o acesso aos produtos da cesta básica", declarou Fernando Capez, secretário estadual de defesa do consumidor.

Fiscalização

Em razão das denúncias e notícias com relatos de aumentos nos preços de alimentos essenciais, as equipes de fiscalização do Procon-SP estão visitando supermercados e atacarejos para monitorar e identificar eventuais aumentos injustificados nos preços dos produtos.

Leia também: Arroz, feijão e ovo estão caros, mas há opções mais em conta

As empresas serão notificadas a apresentar notas fiscais de compra e venda dos produtos e, caso seja identificado um aumento desproporcional nos valores, responderão a processo administrativo.

Como denunciar

O Procon-SP disponibilizou canais de atendimento à distância para receber denúncias, intermediar conflitos e orientar os consumidores: via internet (www.procon.sp.gov.br), aplicativo (disponível para os sistemas Android e iOS) ou via redes sociais. Para a elaboração de denúncias, marque o perfil @proconsp nas redes sociais, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree