-->

Justiça concede liberdade a ex-deputados Augusto Bezerra e Paulinho da Varzinhas

11 Novembro 2019

Segundo defesa, eles devem retirar tornozeleiras eletrônicas nesta segunda-feira. Augusto Bezerra e Paulinho das Varzinhas, ex-deputados estaduais condenados pelo caso das verbas de subvenção da Alese Reprodução/TV
Sergipe O Tribunal de Justiça de Sergipe determinou, nesta segunda-feira (11), a liberdade dos ex-deputados estaduais Augusto Bezerra, Paulo Hagenbeck Filho, o Paulinho da Varzinhas, que cumprem prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica, por envolvimento no desvio de verbas de subvenções da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). De acordo com o advogado de defesa, Aurélio Belém, a medida segue a mudança imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que altera execução provisória de pena após condenação em 2ª instância. A previsão é que eles retirem as tornozeleiras ainda nesta segunda-feira. “Eles vão continuar respondendo ao processo, mas em liberdade plena, sem uso de tornozeleiras eletrônicas e sem as restrições impostas, como por exemplo, o recolhimento domiciliar”, explicou Aurélio Belém. A decisão beneficia também a ex-servidora da Assembleia, Ana Cristina Linhares, que também responde ao processo. A defesa espera agora a análise dos recursos em Brasília. “Agora é aguardar o julgamento dos recursos nos tribunais superiores. Recursos que já foram interpostos. A expectativa é que eles sejam acatados e os processos sejam anulados ou reformados, com a definitiva absolvição dos acusados”, disse o advogado. Entenda No dia 17 de junho, o desembargador Roberto Eugenio da Fonseca Porto determinou a prisão do ex-deputados estaduais Augusto Bezerra e Paulo Hagenbeck Filho, o Paulinho da Varzinhas, pelos desvios das verbas de subvenções referente ao ano de 2014. Os recursos eram indicados pelos deputados para distribuição entre entidades e instituições filantrópicas, e segundo o Ministério Público, não foi usado da forma correta, o que levou a Procuradoria Geral de Justiça a ajuizar ações contra os deputados que, segundo a denúncia, usaram o dinheiro para se beneficiar nas eleições.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree