-->

Apesar de crescimento no ano passado, expectativa é de redução da produção de milho em Sergipe em 2020

08 Janeiro 2020

O prognóstico prevê uma redução de variação anual em 12,1%. Produção de milho Christian Wentz/G1/Arquivo O estado de Sergipe apresentou crescimento de 0,3% da safra de grãos em 2019
e contribuiu para o recorde agrícola brasileiro de 241,5 milhões de toneladas, de acordo com um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quarta-feira (8). No estado, a produção foi de 695 toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas e a variação anual foi de 270,3%, sendo considerada a maior variação do país neste tipo de produção. Em 2018, esse número foi de 187.750 toneladas. Em todo o nordeste, o registro é de 19,2 milhões de toneladas (7,9%) da produção total. Além da produção, houve uma variação de 201,01% na área (por hectare), saindo de 49 mil hectares, em 2018, para 147.525, em 2019. Segundo o IBGE, o que impulsionou o aumento desta área foi a produção de milho, que apresentou crescimento de mais de 230%. A produção, no estado, também registrou a maior variação do Nordeste, com 307,4%. A safra, em 2018, havia sido de 160 984 toneladas, enquanto a safra estimada em dezembro de 2019 foi de 655 897 toneladas. Porém, há estimativa de queda na produção do cereal em 2020. O prognóstico prevê uma redução de variação anual em 12,1%, estimando-se uma produção de 576.622 toneladas. Além disso, estima-se redução do rendimento médio em 19,1%. Apesar disso, a área de produção deve aumentar em mais de 10% ao se comparar 2019 com 2020. Destaques Em relação à cana-de-açúcar em Sergipe, em dezembro de 2019, a estimativa da safra se manteve, registrando 1.829.437 toneladas. O número representa uma redução de 10,7% na variação em relação ao mesmo período em 2018. O rendimento médio manteve sua variação em 10,3%, com 53.497 Kg/ha [quilo por hectare] em 2019. Em dezembro do mesmo ano, a mandioca manteve a redução de 24,4%, se comparada à safra de 2018. Porém, mesmo ocorrendo a redução da variação da área em mais de 50%, o rendimento médio apresentou uma variação de 32,3%. Já o arroz apresentou um destaque positivo, com uma produção, em 2018, pouco maior que 22,5 toneladas. A estimativa da safra de 2019, em dezembro, foi de, aproximadamente, 34,5 toneladas. Isto representa uma variação anual na produção em mais de 50%. Apesar desse dado para 2020, a estimativa da produção é de 32.058 toneladas, uma redução de 7%. A previsão é que as áreas de produção também caiam em mais de 7% e o rendimento médio, em 3,3%.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 9260 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree