-->

Representantes de órgãos envolvidos no combate às manchas de óleo no litoral de SE avaliam que monitoramento deve continuar

21 Janeiro 2020

Reunião foi realizada nesta terça-feira (21).Aproximadamente 900 toneladas da substância foram recolhidas em praias sergipanas. Manchas na praia de Pirambu Adema/SE/Divulgação/Arquivo A equipe da Frente Unificada de Sergipe
formada por representantes dos órgãos ambientais, governo e Marinha se reuniu nesta terça-feira (21) e apresentou um diagnóstico simplificado, que será entregue ao governo federal sobre a situação das praias do estado em relação as manchas de óleo que atingiram praias em diversos estados do país. Aproximadamente 900 toneladas da substância foi recolhida nas praias do estado. O relatório de monitoramento apresenta os pontos isolados que contém vestígios de óleo nas praias do Sul ao Norte de Sergipe. São manchas enterradas nas praias onde em alguns lugares foi observado a presença de manchas (vestígios antigos) de óleo enterradas. De acordo com o relatório, a área da Coroa do Meio necessitam de avaliação para diagnosticar a real situação quanto a existência de óleo entranhados nas rochas e depositados no fundo do rio. Ficou diagnosticada a necessidade da continuidade do monitoramento e limpeza das praias. A equipe da Frente Unificada de Sergipe é composta pelos seguintes órgãos:

Marinha do Brasil, Ibama, Adema, Defesa Civil Nacional e Estadual, ICMBio, Superintendência do Patrimônio da União, SPU, Fundação Mamíferos Aquáticos, Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Aracaju (Sema), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Prefeitura Municipal da Barra dos Coqueiros Orientações gerais que devem ser mantidas: Os voluntários não devem descartar o óleo recolhido em lixo comum. Posteriormente os resíduos serão encaminhados para armazenamento temporário no Pólo de Gerenciamento de Resíduos Perigosos da Petrobras, em Carmópolis, onde aguardam a destinação final ambientalmente correta; A população que tiver contato com a substância oleosa e quando houver alguma reação adversa, deve procurar imediatamente atendimento médico; É fundamental o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas impermeáveis (preferencialmente PVC), calçados fechados, máscaras e protetor solar; Além disso, é extremamente perigoso a reutilização do material coletado; Faz-se necessário cuidado extra na retirada do material, para que seja removido o mínimo possível de areia, realizando uma raspagem superficial e a remoção de areia com óleo. Initial plugin text
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree