-->

Vídeo mostra funcionária de UPA chamando homem de 'idiota' e 'palhaço' após reclamação por mau atendimento

16 Novembro 2019

Imagens foram gravadas na Unidade de Pronto Atendimento Sul, em Taquaralto, região sul de Palmas. Servidora disse que exaltou porque o homem é acostumado a fazer tumultos em unidades
de saúde. Vídeo mostra discussão entre pacientes e funcionária na UPA Sul de Palmas Um vídeo feito na Unidade de Pronto Atendimento da região sul de Palmas mostra uma servidora pública chamando um acompanhante de 'palhaço' e 'idiota'. As imagens foram gravadas na noite desta sexta-feira (15). O homem é o comerciante Cirley Gonçalves, que estava na unidade para acompanhar a mulher. A confusão foi gerada após ele reclamar do mau atendimento. A situação fez com que o morador da capital chamasse a Polícia Militar para registrar o caso. A auxiliar administrativo Jane Lima de Sousa contou que se exaltou porque Cirley começou a filmar e a instigá-la. Disse ainda que ficou com raiva e quis se defender e que o homem é acostumado a fazer tumultos em unidades de saúde. A servidora afirmou que "errou, por um lado", mas que as palavras foram ditas no calor do momento. (Veja o posicionamento completo abaixo) A mulher de Cirley estava com enxaqueca aguardando ser atendida. Por causa da demora, ele começou a reclamar e resolveu registrar um vídeo. Foi aí que a confusão começou. O vídeo mostra o diálogo entre os dois. "Está aqui, a funcionária pública, ela está me chamando de palhaço porque eu estou reclamando do mau atendimento na UPA. Quem paga os seus salários somos todos nós, você tem que tratar as pessoas bem", alega o comerciante. A servidora rebate: "Pois aumenta [o salário] porque está muito pouco, seu idiota". As imagens mostram que Cirley ainda questiona a forma como está sendo tratado. "Tem que tratar as pessoas bem mesmo. Isso não vai ficar assim, eu vou no Ministério Público porque você tem que tratar as pessoas bem". Funcionária chama paciente de palhaço Reprodução/TV Anhanguera A servidora continua a discussão. "Pois tu espalha minha imagem por aí que tu vai ver". E sai por um corredor chamando o acompanhante de "palhaço". O vídeo mostra outros acompanhantes insatisfeitos com o atendimento. Cirley decidiu chamar a Polícia Militar para registrar a ocorrência. Os militares compareceram no local. Em nota, a PM informou que foi acionada para comparecer à UPA Sul na noite desta sexta-feira (15), onde após ouvir as partes envolvidas orientou a realizarem as denúncias junto aos órgãos setoriais responsáveis. Disse também que permaneceu no local até que o ambiente estivesse normalizado garantindo a segurança de todos. Ao final, a mulher de Cirley foi atendida e ele foi até uma delegacia da Polícia Civil onde registrou boletim de ocorrência. "Se eu tivesse desacatado qualquer funcionário público, talvez eu estaria aqui preso, tinha vindo para cá algemado. Agora, eu quero saber dos meus direitos como cidadão", disse. Outro lado Jane disse que é servidora pública lotada na policlínica de Taquaralto, mas que também atua na UPA Sul. Ela relata que chegou para trabalhar nesta sexta-feira (15) às 19h e que o acompanhante já estava causando tumulto. "Eu conheço o Cirley, ele gosta de causar tumulto e já fez vídeos em outras unidades de saúde. Quando eu cheguei para trabalhar, ele já havia feito vários vídeos. Eu então falei pra ele: 'Você já está fazendo tumulto de novo'? Ele então começou a me filmar, me instigar. Onde eu ia, ele ia com o celular. Fiquei nervosa, ele estava fazendo barraco", contou Jane. A servidora disse que ficou chateada, mas só quis se defender. "Eu errei por um lado, mas foi no calor do momento. Ele tem que aprender a respeitar mulher e servidora pública. O atendimento não estava demorando, não tinha muita gente". A Secretaria Municipal de Saúde informou que repudia todo e qualquer desacato tanto por parte do servidor contra o usuário, quanto do usuário em relação ao servidor. Sobre as imagens mostradas no vídeo, a secretaria disse ainda que verificará o que de fato aconteceu e tomar as providências necessárias. Em relação ao tempo de espera, destou que é administrado conforme a urgência apontada pela triagem, sendo que a classificação vermelho (atendimento imediato), amarelo (pode esperar até 60 minutos), verde (até 120 minutos) e azul (até 240 minutos). Esses horários podem se estender conforme a entrada de novos pacientes e a classificação dada na triagem. Disse também que é permitido acompanhante apenas para pessoas idosas acima de 60 anos, crianças e adolescentes menores de 18 anos e pacientes com deficiência ou outras necessidades especiais. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 385 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree