-->

Mulher encontrada morta pelo próprio filho é velada em Dueré; suspeito do crime morreu em acidente

25 Novembro 2019

Namorado da vítima estava coma moto dela quando sofreu acidente e morreu. Avó da vítima diz que não sabia sobre brigas, mas não gostava do relacionamento deles. Mulher
é morta a facadas e suspeito morre momentos depois em acidente O corpo da jovem Gabriela Rodrigues Lima, de 29 anos, está sendo velado em Dueré, na região sul do estado, e deve ser enterrada na tarde desta segunda-feira (25). Ela foi encontrada morta na manhã deste domingo (24) em Gurupi, pelo próprio filho de dez anos. Para a polícia, o suspeito do crime é o namorado da vítima, que sofreu um acidente e também morreu. A avó da jovem disse que não gostava do relacionamento deles: "Eu falei com ela, tomar cuidado com ele porque não gostei do jeito dele." Uma vizinha contou o momento em que o filho da mulher encontrou o corpo. O menino tinha chegado com o pai, ex-companheiro da vítima, e precisou pular o muro para ver porque a mãe não respondia. "Eu vi na hora que a criança veio desesperada no portão, correndo, e falando para o pai dele que a mãe tava morta", contou a vizinha Luzinete Alexandre. O corpo de Gabriela estava no chão do quarto, com perfurações no pescoço e do lado esquerdo do peito. Havia marcas de sangue na parede e na cama. Uma faca que pode ser a arma do crime foi localizada no balcão da cozinha. Durante a manhã, uma equipe da Polícia Científica foi até a casa para fazer a perícia. Para a polícia, o principal suspeito era o atual namorado da vítima, Juliano Nunes Souza Oliveira, de 36 anos. Ele sofreu um acidente de trânsito e morreu no mesmo dia em que o crime teria acontecido. Polícia investiga relação entre os dois casos Montagem/G1 A motocicleta em que ele estava, que pertencia à vitima, bateu na lateral de um caminhão na BR-153, perto da saída norte de Gurupi. Com ele também foi encontrado um bilhete com o endereço da casa onde Gabriela foi localizada. O celular dele estava na casa da vítima. A família de Gabriela se disse chocada com o crime e informou que não sabia que havia brigas entre o casal. "Eu não sabia que existia briga. Eu falei com ela, tomar cuidado com ele porque não gostei do jeito dele. Ele não sorria pra ninguém, não olhava para ninguém, não conversava com ninguém. Aquela pessoa assim que é um muro", disse a avó da vítima, Tereza Nunes. O corpo de Juliano Nunes também foi liberado do Instituto Médico Legal de Gurupi, mas não há informações sobre o velório. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 116 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree