-->

Aeroporto de Palmas perde 92 mil passageiros e 1,7 mil voos em um ano

17 Janeiro 2020

Movimento no terminal da capital foi 13,7% menor em 2019 do que em 2018. Mesmo com redução do ICMS de combustível para aviões no estado, mercado não reagiu. Movimento
no Aeroporto de Palmas caiu em 2019 Márcio Vieira/Governo do Tocantins O Aeroporto de Palmas fechou o ano de 2019 com números negativos. Um levantamento feito pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que administra o terminal, mostra que o movimento tanto de aeronaves quanto de passageiros teve queda de 13,7% no ano. O resultado é o pior desde 2013. Ao longo do ano, passaram pelo terminal 582.361 passageiros, levando em consideração os embarques e desembarques. São cerca de 92 mil pessoas a menos do que no ano anterior, quando o terminal recebeu 675.971 passageiros. O número de aeronaves que pousaram ou decolaram na capital também caiu de 12.914 para 11.144. Diferença de 1,7 mil entre um ano e outro. Ao longo do ano, os números parciais divulgados pela Infraero já apontavam a tendência de queda no setor. A última vem que o Aeroporto de Palmas movimentou menos de 600 mil passageiros em um ano foi em 2013, quando foram registrados 563.488 embarques e desembarques. Chama a atenção que a queda ocorra após o Governo do Tocantins anunciar incentivos fiscais para empresas aéreas atuarem no estado. As companhias receberam redução no valor do imposto pago pelo combustível dos aviões no ano passado, a ideia do programa era justamente aumentar a quantidade de voos e passageiros que passam pela capital. Em nota, o governo disse que avalia como positiva a adesão das empresas ao programa de redução do imposto até o momento. Disse ainda que a redução se deve ao recall feito em parte da frota de uma das companhias que atuam no aeroporto e aos aumentos dos preços das passagens. Afirmou ainda acreditar que a manutenção do programa pode melhorar o fluxo de passageiros. (veja a nota na íntegra no fim da reportagem). Os dados divulgados pela Infraero mostram ainda que houve redução no fluxo mesmo durante o mês de dezembro, quando normalmente há mais demanda nos aeroportos em função das festas de fim de ano. Enquanto no último mês de 2018 foram 55.441 passageiros, o mesmo período de 2019 teve apenas 47.117. Embarques e desembarques no ano 2018 - 675.971 passageiros 2019 - 582.361 passageiros Variação - 92.610 a menos (13,7%) Pousos e decolagens no ano 2018 - 12.914 2019 - 11.144 Variação - 1.770 a menos (13,7%) Nota do Governo do Tocantins na íntegra O Governo do Estado do Tocantins avalia como positiva a adesão das empresas aéreas ao Programa de Incentivo Fiscal, tendo em vista que, após a concessão do benefício, através da Medida Provisória nº 4/2019, que prevê a redução da alíquota do imposto, o modal aéreo estadual recebeu relevantes implementos de rota por parte das empresas beneficiadas. Em especial, a Azul Linhas Aéreas passou a ofertar quatros voos semanais para o trecho Palmas-Recife-Palmas, considerando o grande interesse do público pernambucano e do Nordeste pelos atrativos turísticos estaduais, dentre eles, a região do Jalapão, no sudeste do Tocantins. Ainda no tocante a investimentos no setor, a Azul Linhas Aéreas substituiu sua aeronave Embraer com 124 assentos pela Airbus A320, com capacidade para 174 passageiros, aumentando dessa forma, a oferta de 124 para 694 assentos semanais, resultando em uma oferta mensal de 2.784 assentos. Outro ponto relevante, será a implementação pela empresa Azul, ainda no primeiro semestre deste ano, de um voo Palmas-Araguaína-Palmas, ligando a Capital a um dos polos econômicos do Estado, e de Palmas direto para Campinas (SP). Um ponto de impacto que resultou em redução no fluxo local, foram as ações de recall de aeronaves Boeing 737 NG, de uma das companhias áreas que operam no Aeroporto de Palmas, cuja mesma suspendeu todos os voos operados com a aeronave até meados de março. Tal medida resultou em redução sistemática de voos em vários destinos no Brasil, dentre eles Palmas. Ainda no tocante a redução de fluxo, as passagens aéreas nacionais sofreram sucessivos aumentos por parte das empresas, impactando na decisão de viagem e por consequência no fluxo de embarque e desembarque no aeroporto da Capital tocantinense. O Governo do Estado por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (Sics) acompanha com total atenção as tarifas ofertadas e atua junto ás empresas aéreas visando sobretudo garantir os direitos dos passageiros locais e visitantes em serem contemplados com tarifas economicamente acessíveis ao mercado. O Governo do Estado, através da Adetuc (Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa) e sua equipe de inteligência turística, permanece monitorando diuturnamente o fluxo de passageiros embarcados e desembarcados no Estado, através das empresas aéreas beneficiadas e atrativos turísticos por eles visitados. Esclarecemos ainda que o Governo do Estado permanece engajado na manutenção do benefício às empresas aéreas, o que resultará em uma evolução ainda maior no fluxo de turistas e visitantes de negócios no Tocantins, já quem 2018, este aumento foi de 39%. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 7196 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree