-->

Nova fase de operação da PF investiga uso de documentos falsos para obter armas de fogo

11 Fevereiro 2020

Uma loja de armas está sob investigação por ter, supostamente, realizado comércio irregular de arma de fogo em Palmas. Três mandados de busca e apreensão são cumpridos. Polícia Federal
cumpriu mandado de prisão na Operação Tiro no Pé, em julho do ano passado Divulgação A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (11), a operação Tiro no Pé II para investigar uma associação criminosa que teria usado documentos falsos com o objetivo de adquirir armas de fogo junto ao Núcleo de Controle de Armas da própria PF. Um dos alvos é uma loja, suspeita de realizar comércio irregular de arma de fogo. Estão sendo cumpridos três mandados de busca e apreensão em Palmas. Ao todo, 15 policiais federais participam da ação. Essa operação é um desdobramento da Tiro no Pé, realizada em julho do ano passado. Na época, foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, além de um mandado de prisão preventiva. As investigações apontam que os suspeitos usavam documentos falsos para obter a permissão para adquirir armas de fogo no estado. A Tiro no Pé II também conta com o apoio do Exército Brasileiro, responsável por autorizar e fiscalizar o comércio de armas. Os investigados devem responder pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento particular falso, associação criminosa e comércio ilegal de arma de fogo, o último com pena de 6 a 12 anos de reclusão. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree