-->

Mãe pede justiça após filha de 12 anos ser encontrada morta: 'Quero que peguem esse assassino'

12 Fevereiro 2020

Polícia investiga se a jovem Andressa Aires de Souza sofreu abuso sexual antes de ser morta. Corpo estava em matagal na frente da casa da família. Moradores protestam e
família pede Justiça após adolescente ser assassinada em Talismã A família de Andressa Aires de Souza, de 12 anos, ainda tenta lidar com a perda brutal da adolescente. Ela foi encontrada morta em um terreno baldio quase na frente da própria casa após cinco dias desaparecida. A Polícia Civil ainda investiga se houve abuso sexual antes do crime. Enquanto isso, moradores da cidade protestaram e os pais da menina pedem por justiça. "Eu quero que peguem esse assassino e [que ele] pague por tudo o que fez com a minha filhinha. Minha filhinha era meu anjinho. Minha lindinha de mamãe, minha filha. Caçando minha filha tão longe e minha filha em frente da minha casa. Foi triste de mais ver uma coisa dessa", se emociona a mãe, Creuzenir Aires. O pai da adolescente, Denilson de Souza, também está inconformado. "Eu queria só ter um pouco de caridade e de justiça, por esse horror que aconteceu aqui dentro. Porque é doído você perder uma filha". Nesta quarta-feira (12), moradores da cidade protestaram em frente ao lote onde o corpo da adolescente foi encontrado. "Estamos chocados e queremos justiça, porque ela era uma menina boa. Só tinha 12 anos, tinha tanto futuro pela frente e fizeram essa barbaridade com ela", diz a dona de casa Itaciara Costa Campos. Adolescente estava desaparecida em Talismã Arquivo Pessoal O caso O corpo da adolescente foi localizado em um matagal no setor Cidade Nova no começo da tarde desta terça-feira (11) após cinco dias desaparecida. A rua é a mesma em que a família mora. O corpo estava em avançado estado de decomposição. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que uma equipe da perícia foi ao local e que o Instituto Médico Legal fez o recolhimento do corpo. Ainda não houve nenhuma prisão relacionada ao caso, mas os parentes e testemunhas foram ouvidos. A Defesa Civil de Talismã informou que no local do crime foram encontrados vestígios que podem ajudar na investigação. Se o estupro for confirmado os peritos também vão coletar amostras de material genético nas partes íntimas e nas unhas da vítima para tentar identificar o possível autor do crime. O corpo acabou sendo levado para o IML de Palmas. Os laudos devem ficar prontos dentro de 30 dias. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree