-->

Homens que roubaram carro e usaram veículo para matar vítima são condenados a 20 anos de prisão

24 Fevereiro 2020

Crime aconteceu no mês de outubro na cidade de Lagoa da Confusão. Depois do crime, os réus usaram o cartão de crédito da vítima para fazer compras em um
shopping de Palmas. Vista aérea da cidade de Lagoa da Confusão Divulgação A Justiça condenou a mais de 20 anos de prisão dois homens que roubaram um carro e usaram o veículo para atropelar e esmagar a cabeça da vítima, em Lagoa da Confusão. O crime aconteceu no fim de outubro de 2018 e causou repercussão pela crueldade. A decisão é do juiz Wellington Magalhães. Na decisão, consta que no dia 27 de outubro de 2018, por volta das 2 horas da madrugada, Gervársio Rodrigues Vieira Júnior, conhecido como Nego, e Emanuel Messias Pereira de Carvalho, conhecido como Cháblau, estavam bebendo em frente a uma pousada junto com João Gerhardt. Momentos depois, a bebida acabou e João deu R$ 20 e o cartão de crédito, com a senha, para que os réus comprassem mais bebida. Eles saíram para fazer a compra, mas os bares da cidade estavam fechados. Então, planejaram, cometer o crime. Gervásio e Emanuel levaram João para uma rua deserta, o derrubaram no chão e usaram o próprio veículo da vítima para atropelá-la. Segundo a decisão judicial, eles passaram por cima do corpo por três vezes, causando a morte por fratura craniana. Depois da ação, eles fugiram com o carro e com o cartão da vítima. No dia seguinte ao crime, eles fizeram compras em um shopping de Palmas, no valor de R$ 4.712,49 usando o cartão roubado. Emanuel foi preso no mês de novembro de 2018 em Palmas. Já Gervásio foi localizado em Jaraguá (GO) no mês de fevereiro de 2019. Na condenação, o juiz decretou a prisão preventiva dos réus e negou o pedido da defesa para que os dois recorressem em liberdade. "O crime foi praticado com extrema violência contra a vítima, numa pequena cidade do interior do Tocantins, causando clamor público e agravando o senso popular de insegurança frente à escalada criminosa. A subtração de bens materiais levada a cabo pelos acusados, agora condenados, deu-se mediante emprego de violência que resultou em sua morte. Horas depois os acusados estavam na cidade de Palmas realizando compras em "shopping center" com o cartão da vítima, o que denota mais ainda o senso de impunidade que reina, senso este que, inclusive, tem abalado a ordem pública", disse o juiz. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree