-->

Prefeitos de Araguaína e Gurupi defendem reabertura do comércio, mas admitem falta de estrutura para atender casos de coronavírus

27 Março 2020

Em Araguaína, parte das lojas já funcionava normalmente nesta sexta-feira. Em Gurupi, prefeito diz que reabertura deve ser na segunda-feira. Prefeitos de Araguaína e Gurupi falaram sobre a situação Reprodução/TV
Anhanguera Os prefeitos de Araguaína e Gurupi, as duas maiores cidades do interior do Tocantins, defenderam nesta sexta-feira (27) as decisões de reabrir o comércio. Os dois admitiram, no entanto, que as cidades não contam com infraestrutura hospitalar para atender a demanda, mesmo que mínima, de pacientes que venham a ter o novo coronavírus. Eles participaram de entrevistas ao vivo no Jornal Anhanguera 1ª Edição. Em Araguaína, parte das lojas já funcionava normalmente nesta sexta-feira. Em Gurupi, prefeito diz que reabertura deve ser na segunda-feira (30). Os dois pediram ajuda dos governos federal e estadual para a construção de leitos hospitalares e aquisição de respiradores mecânicos. Araguaína Prefeito de Araguaína reforça que bares estão proibidos de funcionar; veja entrevista O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (Podemos), defendeu a decisão de reabrir parte de comércio. A cidade foi a primeira no Tocantins a adotar a medida. Dimas disse que as restrições impostas ao atendimento, como a distância mínima entre os clientes, as regras para o reforço na limpeza e as entregas gratuitas para as pessoas do grupo de risco ajudam a minimizar o perigo de contágio. Ele pediu que os idosos não saiam de casa. O prefeito destacou ainda que haverá fiscalização do cumprimento do novo decreto. "Há possibilidade inclusive de fechamento, encerramento daquela atividade, com suspensão de alvará. Diria pra você, com situações que [o comerciante] pode responder criminalmente por risco à saúde pública. Então, tudo isso é possível. A população está muito ativa, com o apoio da Polícia Militar, da Polícia Civil, enfim". Prefeito de Araguaína fala sobre reabertura de comércio e medidas para prevenção ao vírus Ele disse que a cidade está realizando os testes rápidos para detectar eventuais doentes e prometeu instalar novos leitos de UTI na cidade. "Nós estamos com uma providência a nível emergencial aqui, que é instalarmos 10 novos leitos de UTI no Hospital Dom Orione e 10 novos leitos de UTI na Unidade de Pronto atendimento que foi construída, é um prédio desativado, na região norte do município, pra isso, já contando com recursos do Governo Federal". A previsão divulgada por ele é que os leitos no Dom Orione começariam a funcionar em até 20 dias e os da UPA dentro de no máximo 30 dias. Gurupi Prefeito de Gurupi fala sobre medidas adotadas para prevenção do coronavírus O prefeito de Gurupi, Laurez Moreira (MDB) disse que a reabertura será na própria semana, "Hoje eu posso dizer para a população de Gurupi, para os empresários, que a tendência. Nós estamos elaborando o documento, devo [divulgar] no domingo. Apesar de eu já estar com todas as sugestões recebidas até agora prontas, eu vou fazer questão de passar para entidades esse decreto pronto e vamos publicar para que segunda-feira a gente comece a abrir determinadas atividades atividades comerciais". As restrições serão mantidas para atividades consideradas de maior risco, como academias, salões de beleza e barbearias. Prefeito de Gurupi fala sobre a possibilidade de liberar comércios durante isolamento Ele disse ainda que o município fará a fiscalização do cumprimento das regras estabelecidas no decreto, mas que os próprios empresários podem atuar como fiscais e garantir a segurança dos clientes. Ele disse que acredita que a comunidade médica aprovaria as medidas tomadas pela cidade. "Os médicos entendem também a necessidade que a gente tem de flexibilizar um pouco a questão do comércio. Todo mundo sabe que as pessoas precisam ter trabalho". Na entrevista, o prefeito admitiu que a cidade não tem condições de atender casos graves do novo coronavírus caso algum seja registrado no município e pediu a ajuda dos Governos Federal e Estadual. "Nós não temos condições hoje de atender a demanda mínima que venha a acontecer. Nós precisamos disso estruturado e aqui vai o meu apelo para o nosso governador que atenda a cidade de Gurupi, construindo, viabilizando leitos" Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree