-->

Comerciantes que esperavam lucrar na quaresma lamentam prejuízos por causa do coronavírus

29 Março 2020

Comerciante diz que está há duas semanas sem clientes. Alguns empresários estão investindo em delivery. Feirantes da capital atendem por telefone e redes sociais para enfrentar isolamento Os comerciantes
que esperavam lucrar com a quaresma estão lamentando os prejuízos causados pelas medidas de restrição impostas em Palmas, devido a pandemia do coronavírus. Esse é o caso do Weder de Araújo, que está há duas semana sem ver nenhum cliente. Ele disse que investiu R$ 25 mil em produtos para vender nessa quaresma. "Agora é a época da nossa sobrevivência, 60% do nosso lucro é na quaresma. No meu ponto de vista a prefeitura tinha pelo menos que abrir a seção das duas lojas que ficam aqui. Porque chega um cliente, chega outro já na hora do almoço. Vai chegando. Vamos supor que eu atenda aí 20 clientes por dia, não dá aglomeração nenhuma de gente", disse o comerciante. A peixaria fica dentro da feira da 304 Sul e foi fechada por causa do decreto municipal que suspendeu o funcionamento do comércio em geral em Palmas, com exceção de atividade essenciais. A medida foi tomada para evitar disseminação do coronavírus na cidade, que conta com oito casos confirmados da doença. Nesse fim de semana alguns comerciantes retomaram o trabalho fazendo entregas, mas o volume de vendas tá longe de voltar ao normal. "Prejuízo acho que todo mundo vai ter, mas a gente não tem que pensar nisso. A gente tem que pensar e trabalhar e seguir, não dá para trabalhar e ganhar o que a gente ganhava antes, mas vamos tentar ganhar o pouquinho possível para sobreviver, manter nossa família", comentou a comerciante Maria Solange Lopes. Outra peixaria que fica próximo da feira da 307 Norte também teve queda nas vendas. O jeito encontrado pelo dono foi investir no serviço de entrega. "Nós estamos agora com as entregas. Pessoal está ligando e a gente fazendo entrega a domicílio em casa. Pessoal tá ligando, muito e aí não caiu tanto, mas a venda aqui na porta caiu muito. Eu falo em torno de 50%", disse o Jean Gomes. A partir da próxima semana Palmas deve ter mudanças no decreto que suspendeu o funcionamento do comércio. Nesta sexta-feira (27), a prefeita Cinthia Ribeiro afirmou que o município está elaborando um plano de descontigenciamento e novas medidas devem ser apresentadas nos próximos dias. Venda de produtos caiu com a pandemia Reprodução/TV Anhanguera Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree