-->

Cresce número de denúncias de perturbação de sossego e apreensões de aparelhos de som em Araguaína

13 Julho 2020

Foram mais de 30 aparelhos apreendidos entre maio e junho de 2020. Número de denúncias também cresceu em comparação com mesmo período do ano passado. Equipamentos são apreendidos em
Araguaína após festa durante a pandemia Denúncias de som alto e perturbação do sossego têm crescido em Araguaína, no norte do Tocantins durante a pandemia de coronavírus. Entre os meses de maio e junho, por exemplo, foram apreendidos mais de 30 aparelhos de som. A estudante Maria Katarina enfrenta o problema há muito tempo e diz que tentou todos os meios de conversar com os vizinhos. "Você estar na sua casa bebendo a cerveja que você comprou, ouvindo o som que você pagou não te dá a liberdade de tirar o sono do outro. Esse é um problema que a gente vive há mais de 10 anos. Já tentamos todas as formas harmônicas de pedi para baixar, pedir para desligar e infelizmente isso não tem acontecido. Ao contrário, tem se intensificado mais nos últimos dias". De acordo com a Polícia Militar, de janeiro a junho do ano passado foram registradas somente 10 ocorrências de perturbação do sossego. No mesmo período deste ano foram 39 casos. Aparelho de som apreendido no setor Vila São Miguel Divulgação/PM "Nós percebemos que esse aumento substancial na quantidade de atendimentos relacionados à ocorrência de perturbação do sossego se deu a partir de maio. O que demonstra de maneira clara que as condições que a sociedade tem se submetido nos últimos meses, principalmente no que se refere à pandemia e ao isolamento, influenciaram de maneira direta nesse aumento", comentou o major Teobaldo Bento. Nos últimos dois meses foram 32 aparelhos de som apreendidos em Araguaína. Outros dois casos foram registrados neste fim de semana, na madrugada de sábado (11) e manhã de domingo (12). Além de multa, a prática de perturbação do sossego pode gerar até três meses de prisão, mas os moradores precisam denunciar os casos à polícia para que o combate tenha efetividade. “A vítima precisa se identificar no momento que ligar no 190 e passar os dados para que caso seja necessário ela seja localizada posteriormente”, explicou o PM. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree