Prefeitura gerida por patrão registra mãe de Miguel como servidora

05 Junho 2020

como servidora" />

Portal da transparência do município mostra Mirtes como servidora Reprodução

Doméstica no apartamento em um condomínio de luxo no Recife onde moravam a primeira-dama e o prefeito de Tamandaré, Mirtes Renata Santana de Souza tem seu nome registrado como servidora da cidade gerida pelo patrão, Sérgio Hacker (PSB-PE). A informação consta no portal da transparência do município

Leia também: Madeleine: mistérios e reviravoltas de um caso sem resposta

Miguel Otávio, de 5 anos, filho de Mirtes, morreu após ser deixado sozinho no elevador pela primeira-dama, Sari Gaspar Corte Real. A doméstica precisou sair para passear com o cachorro da família e deixou o filho com a patroa. O menino tentou ir atrás dela. Imagens de câmeras de segurança mostram Miguel entrando do elevador e a primeira-dama, que é a patroa da doméstica, apertando o botão do nono andar e deixando que a porta do elevador se fechasse com o garoto, sozinho, dentro.

Ao chegar ao nono andar, ele teria se debruçado em um parapeito, e em seguida, se desequilibrou e caiu. De acordo com o delegado responsável pelo caso, a patroa da mãe da criança agiu com negligência. A patroa foi detida, mas pagou fiança de R$ 20 mil e responderá em liberdade por homicídio culposo. 

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree