7 curiosidades do lobo-guará, a estrela da nova nota de R$ 200

31 Julho 2020

desenvolve projeto sobre a espécie na região noroeste do estado de São Paulo, a homenagem é bem-vinda para despertar o interesse pela conservação do maior canídeo da América do Sul. "É importante explicar quem é o lobo-guará, sua importância para o meio ambiente e como podemos coexistir com ele", afirma Boulhosa, que destacou algumas curiosidades da espécie. Veja a seguir

1. É o maior canídeo da América do Sul e é uma espécie onívora generalista, cuja dieta varia sazonalmente, consumindo uma grande diversidade de frutos e pequenos vertebrados, como roedores, marsupiais, tatus, aves, répteis, bem como artrópodes. Devido ao fato de consumir grandes quantidades de frutos e eliminá-los intactos nas fezes, a espécie é considerada um importante dispersor de sementes, é conhecido como o Semeador do Cerrado

2. O lobo-guará é um animal de hábito predominantemente solitário, podendo ser observado em pares na época reprodutiva e durante os primeiros meses da prole. O lobo-guará é uma espécie monógama facultativa, os casais são formados para toda a vida. Quando um dos dois morre, existe uma forte tendência do outro animal ficar sozinho por um período até encontrar outro indivíduo em outro território

3. Os filhotes acompanham a fêmea e aprendem a caçar a partir dos três meses. Os machos cooperam com as fêmeas no cuidado dos filhotes, apesar de a fêmea fazer isso por mais tempo

4.Quando estão caçando cobras, eles batem as patas no chão diversas vezes, e muitas delas acertando a presa. Quando as cobras já estão atordoadas, desfere uma mordida certeira no pescoço da serpente e vai comendo-a da cabeça para o rabo

5. A espécie ocorre na porção mais central da América do Sul. No Brasil, ela habita praticamente em todo o cerrado e nas áreas de campos da região sul. Hoje em dia, ela também tem sido encontrada em áreas desmatadas da Amazônia (MT e RO) e da Mata Atlântica (SP, MG e RJ). No estado de São Paulo, por exemplo, ela ocorre nos municípios de Mococa, Caconde, São José do Rio Pardo, Mogi-Guaçu, além de outras cidades

6. O lobo-guará sofre uma série de ameaças hoje em dia, sendo as principais a perda e alteração do habitat, os atropelamentos e o conflito com os humanos, além das doenças de animais domésticos, principalmente de cães

7. Para a sua conservação, é importante diminuir a perda e a alteração de seu habitat; desenvolver e incentivar técnicas agrícolas mais sustentáveis, com menos impacto sobre os ambientes naturais; desenvolver projetos e ação de educação e comunicação que expliquem quem é o lobo-guará, sua importância para o meio ambiente e como podemos coexistir com ele

*Fonte: Ricardo Boulhosa, biólogo e pesquisador do Instituto Pró-Carnívoros, que desenvolve o Projeto Lobos do Pardo, executado pelo instituto em parceria com a AES Tietê e colaboração do ICMBio-CENAP.Os lobos são monitorados por meio de colares

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree