Dados da avaliação mundial de educação serão divulgados nesta terça-feira

02 Dezembro 2019

Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês) é divulgado a cada três anos pela OCDE. Entenda o que é a prova e para que servem
os dados. Entenda o que é o Pisa, a avaliação mundial de educaçãoA Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) vai divulgar, nesta terça-feira (3), os resultados de quase 80 países ou regiões na edição de 2018 do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês). Ele é realizado a cada três anos desde 2000 – o Brasil é um dos países que participaram de todas as edições do programa (veja mais no vídeo acima). O Pisa tem o objetivo de ser um exame que qualquer estudante do mundo pode fazer. Ele não foca apenas em saber ou não se um estudante aprendeu um conteúdo na escola, mas também tenta ver se o jovem consegue aplicar esse conhecimento na vida real. Por isso, é possível comparar os níveis de aprendizagem de estudantes de países diferentes e entender o que os sistemas de ensino podem fazer para melhorar seu desempenho. Leitura, matemática e ciências A prova tem três disciplinas principais: leitura, matemática e ciências. A cada edição, uma delas recebe um foco maior. Em 2018, o foco é na leitura, e a prova foi aplicada para cerca de 600 mil estudantes de 15 anos de 79 países ou regiões diferentes. Mas ela é amostral. Isso quer dizer que esse grupo de estudantes foi escolhido para que o resultado médio pudesse ser representativo de todo aquele país ou região. No total, o desempenho de cada país representa 32 milhões de jovens de 15 anos em todo o mundo. No Brasil, quem coordena a aplicação do Pisa é o Instituo Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em 2015, contou com a participação de 23 mil estudantes de 841 escolas de todo o país. Foi a primeira vez que a prova foi aplicada no Brasil inteiramente pelo computador, e não mais no papel. Os resultados brasileiros, porém, ainda são pouco animadores. Em 2015, o Brasil ficou nas últimas colocações em todas as três provas, e ficou praticamente estagnado na última década. Além disso, na edição passada, a maioria dos estudantes brasileiros tinham um nível de proficiência abaixo do que é considerado o nível básico (veja abaixo). Maioria dos brasileiros ficaram abaixo do nível básico de proficiência em todas as áreas do Pisa 2015 Editoria de Arte/G1

Em breve novidade aqui!!!

K2_LEAVE_YOUR_COMMENT

Usuário(s) Online

Temos 99 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree