Ibope: 72% acham que escolas só devem reabrir após vacina contra coronavírus

14 Setembro 2020

13% discordam da afirmação; 12% não concordam nem discordam e 3% não souberam responder. Ibope: para 72%, aulas presenciais só devem ser retomadas quando houver vacina Para 72%
dos brasileiros das classes A, B e C, os alunos só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal "O Globo" nesta segunda-feira (7). O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Os argumentos científicos de quem é contra, a favor ou está em dúvida sobre a volta às aulas Crianças na quarentena: veja dicas de brincadeiras e como evitar o excesso de telas A pesquisa perguntou se os entrevistados concordavam com a afirmação de que o retorno dos alunos à sala de aula deve ocorrer somente quando houver uma vacina; o resultado foi: 54% concordam totalmente com a afirmação 18% concordam parcialmente 12% não concordam, nem discordam 7% discordam parcialmente 6% discordam completamente 3% não souberam responder Ibope: reabertura das escolas Reprodução/Bom Dia Brasil Com as portas fechadas desde meados de março por causa da pandemia de coronavírus, escolas no Brasil enfrentam a indefinição sobre a retomada das aulas. O Amazonas foi o primeiro a voltar com as aulas presenciais, em 10 de agosto. Professores pediram ao governo a suspensão das aulas por causa do aumento de casos de Covid-19 na categoria. Na última semana, o Pará iniciou a abertura das escolas particulares e de municipais em algumas cidades. Segundo levantamento do G1 de 30 agosto, cinco estados tinham previsão para retomar as aulas presenciais na rede estadual. Entre sexos A adesão à reabertura das escolas antes da vacina é maior entre os homens do que entre as mulheres, segundo a pesquisa do Ibope. Homens: 49% concordam totalmente com a afirmação 21% concordam parcialmente 11% não concordam nem discordam 8% discordam parcialmente 8% discordam totalmente Mulheres: 58% concordam totalmente 15% concordam parcialmente 13% não concordam nem discordam 7% discordam parcialmente 4% discordam totalmente Renda familiar Famílias que ganham entre 1 e 5 salários mínimos são as mais concordam com a reabertura das escolas após a vacina. Enquanto 75% deles concordam total ou parcialmente com essa afirmação, o número cai para 70% entre quem ganha mais de 5 salários mínimos. Entre os que ganham até 1 salário mínimo, 68% concordam total ou parcialmente com a volta às aulas só após a vacina. Os percentuais dos que discordam parcial ou totalmente da afirmação são semelhantes entre as classes sociais: 14% para os ganham até 1 salário mínimo e entre 1 e 2 salários. O percentual é de 13% entre os ganham entre 2 e 5 salários e de 16% entre os ganham mais de 5 salários mínimos. Posição política Entre quem se define como de esquerda, 87% concordam total ou parcialmente com a volta às aulas após a vacina. Entre os de centro, 77% pensam o mesmo. Entre os de direita, o percentual é de 60%. Entre os que não sabem o posicionamento político, 76% concordam total ou parcialmente com a afirmação. Datafolha: 79% dos brasileiros dizem que reabertura de escolas no país agravará a pandemia VÍDEOS: Especialistas analisam os desafios da volta às aulas na pandemia Initial plugin text
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree