UFJF divulga protocolos de biossegurança contra a Covid-19 para idas aos campi

15 Setembro 2020

Medidas foram aprovadas pelo Consu e são voltadas a estudantes e profissionais que forem à instituição durante a aplicação do Ensino Remoto Emergencial (ERE). UFJF UFJF/Divulgação A Universidade
Federal de Juiz de Fora (UFJF) divulgou nesta segunda-feira (14) os protocolos de biossegurança elaborados pela Comissão de Infraestrutura e Saúde. A medida é para oferecer segurança e preservar a saúde e a vida das pessoas que precisam ir aos campi em Juiz de Fora e Governador Valadares, durante a aplicação do Ensino Remoto Emergencial (ERE). Protocolos de conduta O documento determina uma série de cuidados que devem ser tomados por todas as pessoas que circularem ou permanecerem nos campi universitários, sendo que, para a segurança de todos, as recomendações devem ser iniciadas no momento da saída de casa até o o retorno, incluindo o deslocamento e a permanência na UFJF. Antes de sair de casa, é preciso lavar as mãos e o rosto com água e sabão; colocar a máscara de tecido; e evitar tocar olhos, nariz, boca e máscara sem antes higienizar as mãos; No deslocamento até o campus, ao tossir ou espirrar, é necessário cobrir nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos; evitar tocar olhos, nariz, boca e máscara com as mãos não lavadas; levar álcool em gel a 70%, caso precise realizar a higienização das mãos no caminho; caso a pessoa utilize o transporte público, deve evitar encostar em superfícies, buscar manter distância de dois metros de outras pessoas e ficar próxima às janelas, que deverão estar, idealmente, abertas; Ao chegar à universidade, todas as pessoas devem realizar a higiene das mãos com água e sabão ou com álcool em gel a 70%. O texto também orienta a manutenção de distância mínima de um metro e meio entre as pessoas, mas caso haja a possibilidade de ampliar o distanciamento, ele é recomendado. Para garantir o distanciamento, serão feitas marcações de distanciamento com fitas adesivas, como em filas de espera, por exemplo. A medida de distanciamento mínimo deverá ser respeitada nas salas de aula, refeitórios, bibliotecas, infocentros, postos de trabalho e em todos os espaços de atividades acadêmicas e administrativas de uso compartilhado da universidade. Orientações para setores administrativos Os setores administrativos da UFJF deverão disponibilizar álcool em gel a 70% para os usuários, na área de atendimento, para uso individual e em cada mesa de atendimento. Todos os trabalhadores deverão ser capacitados quanto às condutas com o usuário, mantendo a etiqueta social sem toques físicos. Após o atendimento do usuário, o trabalhador deve proceder com a descontaminação da bancada, lavar e higienizar as mãos. Em postos de trabalhos com rodízio de trabalhadores, é preciso proceder com a limpeza e a desinfecção a cada revezamento. Áreas de grande circulação A UFJF informou que serão instalados dispensadores com álcool em gel a 70% nos principais pontos de assistência e circulação, como, por exemplo, próximo às entradas dos sanitários, das recepções e secretarias das unidades, das salas de aula e setores administrativos com atendimento ao público, além do acesso fácil às pias, sabonete líquido, toalhas descartáveis e lixeiras com tampa acionada por pedal. Ambientes coletivos e de grande circulação de pessoas serão limpos e desinfetados, pelo menos, uma vez por turno. Salas de aula e auditórios também serão limpos a cada troca de turma. Nos bebedouros, cada unidade promoverá a devida adaptação de modo a impedir que a pessoa beba água direto no equipamento, sendo orientado o jato específico para uso do copo ou garrafa pessoal. Também há orientação para a higienização das mãos antes e depois do uso. Nos sanitários, as medidas também ficam mais rigorosas, com limpeza específica no início, no meio e ao final de cada turno. O trabalhador da higienização deverá utilizar equipamentos como máscara cirúrgica, luva de borracha, avental, calça comprida e sapato fechado. Monitoramento após retorno De acordo com o documento, o futuro retorno das atividades não significa o relaxamento do risco de adoecimento pela Covid-19. Assim, caso alguém apresente sintomas como tosse, febre, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar, fadiga, tremores e calafrios, dor muscular, dor de cabeça, perda recente do olfato ou paladar, a pessoa deve comunicar imediatamente à Instituição. Conforme a Portaria Interministerial nº 20, de 18 de junho de 2020, emitida pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a UFJF deve afastar imediatamente das atividades presenciais, por 14 dias, casos suspeitos e confirmados da Covid-19, além de indivíduos assintomáticos que tiveram contato com o caso confirmado da doença, entre dois dias antes e 14 dias após o início dos sinais e sintomas ou da confirmação laboratorial.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree