Navios de cruzeiro reforçam ainda mais medidas contra coronavírus

07 Fevereiro 2020
Navio Diamond Princess está em quarentena no Japão Jiji Press via EFE-EPA - 7.2.2020

A Associação Internacional de Linhas de Cruzeiro (Clia, sigla em inglês) reforçou nesta sexta-feira (6) as medidas adaptadas no dia 31 de janeiro contra o surto infeccioso do coronavírus, dada sua evolução e de acordo com as diretrizes das autoridades internacionais de saúde, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A partir de hoje, os membros da Clia reforçam seus protocolos de segurança em relação a passageiros e tripulantes que recentemente viajaram da ou através da China, incluindo Hong Kong e Macau.

Os navios de cruzeiro devem recusar o embarque a qualquer pessoa que tenha viajado da China ou transitado pelo país através do aeroporto, incluindo Hong Kong e Macau, durante os 14 dias anteriores.

Da mesma forma, devem também negar o embarque a qualquer pessoa que, nos 14 dias anteriores, tenha tido contato próximo ou ajudado qualquer pessoa suspeita de sofrer, diagnosticada ou sujeita a vigilância sanitária por possível exposição ao coronavírus.

Testes pré-embarque

Estes passageiros também devem realizar os testes pré-embarque necessários para implementar as medidas adotadas hoje. Além disso, qualquer pessoa que apresente sintomas terá que passar pelos exames médicos relevantes e receber assistência médica inicial.

A Clia acrescentou que, em coordenação com empresas de cruzeiros, organizações internacionais de profissionais de saúde e órgãos reguladores, continuará a acompanhar de perto os desenvolvimentos da situação e a modificar as medidas tomadas, conforme necessário, "sempre priorizando a saúde e segurança dos passageiros e da tripulação".

A associação destacou que a indústria de cruzeiros é "uma das mais bem equipadas e com mais experiência em termos de gestão e monitoramento das condições sanitárias dos passageiros e da tripulação a bordo, com protocolos de prevenção e atuação contra surtos de doenças contagiosas ativadas ao longo do ano".

Além disso, os navios devem estar equipados com instalações médicas e ter pessoal médico a bordo disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree