Canadá fecha fronteiras e impedirá entrada de infectados por covid-19

16 Março 2020
Passageiros que chegarem ao Canadá terão de fazer teste para coronavírus Andre Pichette / EPA - EFE - 16.3.2020

O Canadá anunciou nesta segunda-feira (16) o fechamento de suas fronteiras para outras pessoas que não sejam seus cidadãos ou residentes no país, devido à propagação da pandemia de coronavírus.

Além disso, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, anunciou que cidadãos com sintomas da doença não serão permitidos no país.

Leia também: Merkel confirma a restrição parcial da vida pública na Alemanha

Durante entrevista coletiva em Ottawa, Trudeau também explicou que os cidadãos americanos estão isentos "por enquanto" desta medida, por conta da estreita relação entre os dois países, e que as restrições não se aplicarão ao comércio.

"Temos colaborado estreitamente com os Estados Unidos, coordenando várias medidas. O nível de integração dos dois países é muito particular", disse Trudeau, quando questionado por jornalistas sobre a decisão de excluir os americanos da proibição de entrar no Canadá.

Testes em passageiros

O primeiro-ministro canadense, que está isolado desde que sua esposa, Sophie Grégorie, testou positivo para o novo coronavírus na última quinta-feira, acrescentou que as companhias aéreas foram ordenadas a impedir que pessoas com sintomas da doença embarquem.

O Canadá também decidiu que todos os voos internacionais que chegam ao Canadá irão aterrissar em quatro aeroportos (Montreal, Toronto, Calgary e Vancouver), onde os viajantes serão testados para a Covid-19.

Além disso, as autoridades solicitarão que todas as pessoas que chegam ao país vindas do exterior se isolem por 14 dias.

Volta para casa

Trudeau pediu aos canadenses de fora do país que retornassem ao Canadá o mais rápido possível, enquanto é materialmente possível fazê-lo.

"Se você estiver no exterior, é hora de voltar para casa. Se você acabou de chegar, deve se isolar por 14 dias", disse o primeiro-ministro canadense.

Os últimos dados fornecidos pelas autoridades canadenses indicam que 324 pessoas contraíram a doença e que uma pessoa, um homem com cerca de 80 anos de idade, morreu.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree