Produtores dos EUA enfrentarão dificuldades durante a colheita 

18 Março 2020
A colheita de frutas e legumes é feita manualmente CAROLINE BLUMBERG/ EFE/ EPA/ 18.09.2019

Os produtores de frutas e legumes dos Estados Unidos estão se preparando para dificuldades que devem enfrentar com a falta de trabalhadores. Isso porque o governo está suspendendo as entrevistas de vistos no México para reduzir a propagação do coronavírus.

- Tire todas as suas dúvidas sobre o coronavírus no R7 -

O momento de aplicação das restrições para trabalhadores imigrantes coincide com os americanos esvaziando os supermercados para se preparar para uma possível quarentena.

Nesta quarta-feira (18), nenhum novo pedido será processado para o programa de trabalhadores convidados H2A e somente trabalhadores temporários poderão entrar no país, disseram produtores americanos.

O Departamento de Estado limitou a análise de vistos em muitos países para tentar tentam reduzir o contato e conter a disseminação da doença respiratória altamente contagiosa. Na segunda-feira à noite, os Estados Unidos anunciaram restrições ao México.

Embora a colheita de grãos como trigo e milho seja bastante automatizada nos Estados Unidos, os produtores de frutas e legumes contam com trabalhadores sazonais convidados para colher suas colheitas.

“Quando o processo para no meio do caminho, é provável que essas pessoas não estejam lá exatamente quando necessário, se é que vão chegar. Isso significa colheitas perdidas. Isso significa desperdício de alimentos ”, disse Dave Puglia, presidente da Western Growers Association, que representa produtores de frutas e vegetais em estados como Califórnia e Arizona.

“Cada vez mais, simplesmente não temos a força de trabalho nacional. Estamos voltando cada vez mais para os trabalhadores da H2A, porque não há outra maneira de colher e embalar nossas colheitas e entregá-las aos consumidores ", disse ele.

Em 2019, mais de 77.000 vistos H2A foram certificados em março e abril, quase 28% de todos os vistos H2A no ano passado, de acordo com dados do Departamento do Trabalho dos EUA.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree