Ministro holandês que desmaiou em debate sobre coronavírus se demite

19 Março 2020
O motivo do pedido de demissão do ministro Bruno Bruins não foi divulgado Mauricio Arduin/ EFE/ 04.10.2018

O ministro de Assistência Médica da Holanda, Bruno Bruins, apresentou nesta quinta-feira (19) o pedido de demissão, um dia depois de desmaiar durante um debate no Parlamento sobre as medidas adotadas contra a propagação do novo coronavírus.

- Tire suas dúvidas no especial do R7 sobre coronavírus -

Os motivos da saída do cargo, até o momento, não foram divulgados pelo agora ex-integrante ou pelo próprio governo.

Em um comunicado, o Serviço de Informação do Governo da Holanda divulgou que o rei Willem-Alexander aceitou a disponibilização do cargo apresentada pelo ministro, que estava no cargo desde 2017, e agradeceu pelos serviços prestados.

Ontem, Bruins desmaiou durante um debate no Parlamento, enquanto ouvia líderes de partidos de extrema direita, que cobravam um isolamento total do território holandês como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

"Obrigado a todos pelo apoio. Desmaiei pelo esgotamento destas semanas intensas. Já estou melhor", disse o ministro, que ainda explicou que descansaria por algumas horas, para voltar ao trabalho hoje, o que sequer aconteceu.

A cobrança dos críticos ao governo holandês é que seja decretada obrigação para que as pessoas fiquem isoladas em suas casas, para tentar evitar que o número de 2.465 infectados registrados até último boletim, aumente. Ao todo, 77 pessoas morreram no território do país.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree