Israel cria às pressas método que prevê propagação do coronavírus

27 Março 2020
Locais de infecção podem ser mapeados Abir Sultan/EFE/20-03-20

Cientistas do Instituto Weizmann de Ciências, em Israel, desenvolveram um método para monitorar, identificar e prever as zonas de disseminação do novo coronavírus.

Leia mais: Fiocruz comandará estudo clínico sobre covid-19 em novo centro

O trabalho, baseado em algoritmos, contou com a colaboração de pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém, Clalit Health Services e  foi coordenado pelo Ministério da Saúde de Israel.

Países como Estados Unidos, Índia, Espanha, Alemanha, Luxemburgo, Malásia, Itália e Grã-Bretanha também começaram utilizar a ferramenta, desenvolvida há cerca de uma semana apenas. 

O objetivo é identificar aglomerados e se antecipar, buscando retardar a disseminação do vírus e organizar a quarentena. Para tanto, foi enviado um questionário para a população que acompanha o desenvolvimento de sintomas causados pelo vírus.

Algoritmos de Big Data e Inteligência artificial irão avaliar os dados obtidos para mapear a quarentena.

O modelo recente foi concebido em ritmo de urgência pelos professores Eran Segal  e Benjamin Geiger, do Instituto Weizmann de Ciências, e Yuval Dor, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

O questionário já foi respondido por cerca de 60 mil israelenses. A análise preliminar dos dados levou os cientistas a identificar um aumento significativo dos sintomas relatados pelo público em determinadas áreas.

"Esses questionários são a única ferramenta que pode apresentar um quadro geral do surto em todo o país. É importante ressaltar que eles não têm a intenção de substituir os esforços para aumentar o número de exames que identificam pacientes e portadores", diz Segal.

Ele completa.

"No entanto, devido a restrições logísticas e econômicas os testes nunca podem cobrir toda a população. Acreditamos que nosso método pode fornecer ao Ministério da Saúde uma ferramenta estratégica para combater a crise.”

Ministério da Saúde autoriza tratamento com cloroquina para casos graves de coronavírus

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree