'Cholitas' bolivianas ganham traje de proteção contra o coronavírus

21 Mai 2020

As 'cholas' ou 'cholitas' são um patrimônio cultural e identitário da Bolívia. Por todo o país, as mulheres de origem indígena e mestiça buscam seu espaço usando roupas que representam uma verdadeira

Chapéus, roupas rendadas, saias com anáguas, luvas e muitas fitas de cetim compõem o visual das cholitas, que vêm de diversas origens étnicas dentro dos grupos indígenas bolivianos

Após 46 dias isolados, alpinistas conhecem realidade do coronavírus

Em todo o país, elas podem ser vistas fazendo danças típicas, vendendo seus artesanatos em mercados populares. Isso até a chegada da pandemia do novo coronavírus, que forçou a Bolívia a entrar em uma quarentena complicada. Como elas poderiam manter suas vestimentas típicas e se proteger ao mesmo tempo?

Foi essa a pergunta que a empresáriaMónica Calizaya, se esforçou para responder. Moradora da capital, La Paz, ela começou o período de isolamento fazendo macacões de proteção para funcionários de saúde. Até que foi abordada por cholitas que trabalham na cidade

Com música, militares bolivianos entretêm cidadãos confinados

Com ajuda de uma estilista, Mónica criou um traje que, ao mesmo tempo que protege, permite que as cholas continuem usando suas roupas típicas enquanto o país enfrenta a pandemia. O principal, além de permitir que a mulher continue usando suas saias e anáguas normalmente, foi criar um tipo de calça para usar por baixo

Outro detalhe é o capuz, que pode ser aberto para que a cholita use seu chapéu normalmente, além da máscara de proteção, que é item obrigatório em todo o país

Coronavírus: Bolívia entra em quarentena total e adia eleições

Para Mónica, ajudar as cholas é um passo importante em meio à luta contra a pandemia. "Todos fazemos os esforços possíveis para nos proteger. Mas para uma mulher que usa saias e anáguas a vida inteira, colocar um macacão é muito difícil, trabalhar com ele é ainda pior. É como tirar a identidade da pessoa", disse ela à agência EFE

Qual a situação da pandemia nos países da América Latina

Os trajes especiais são feitos de tecido impermeável com forro duplo, que "não desfaz, não é descartável, é lavável e pode ser usado diariamente", segundo a empresária. Cada traje custa o equivalente a US$ 20 (cerca de R$ 114) e a fabricante diz que já recebeu pedidos de trabalhadoras de La Paz e diversas outras partes da Bolívia. Tudo para que as cholitas sigam marcando a identidade boliviana

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree