Madeleine McCann: a reviravolta que levou a polícia a crer que menina desaparecida há 13 anos está morta

04 Junho 2020
Madeleine McCann tinha 3 anos quando desapareceu em Portugal em 2007 PA

A menina britânica Madeleine McCann, que desapareceu em Portugal em 2007 em um caso de grande repercussão na Europa, está provavelmente morta, segundo promotores alemães que investigam o caso.

Um alemão de 43 anos está sendo investigado como suspeito de assassinato, segundo eles. O suspeito, conhecido na imprensa alemã como Christian B, já está cumprindo pena de prisão por outro crime.

Acredita-se que ele esteve na região da Praia da Luz, em Portugal, onde Madeleine passava as férias com a família quando desapareceu.

A polícia alemã está pedindo ajuda do público para solucionar o caso, depois de anunciar detalhes sobre o novo suspeito na quarta-feira.

"Nós estamos presumindo que a menina está morta", disse o promotor público da cidade de Braunschweig, Hans Christian Wolters.

"No caso deste suspeito, estamos falando de um predador sexual que já foi condenado por crimes contra meninas e que já está cumprindo uma longa pena de prisão."

Ele disse que o suspeito estava vivendo regularmente na região portuguesa do Algarve entre 1995 e 2007, sendo empregado no setor de alimentação. Mas ele também foi pego roubando e traficando drogas.

 

Três polícias investigam

O porta-voz da família McCann disse que os pais da menina, Kate e Gerry, acreditam que as novidades do caso são "potencialmente muito relevantes".

Clarence Mitchell, que representa a família desde o desaparecimento de Madeleine, disse que em 13 anos do caso ele não se lembra de ter visto a polícia ser tão específica ao tratar de um suspeito no caso.

"Das milhares de pistas e potenciais suspeitos que surgiram no passado, nunca houve algo tão claro por parte não só desta polícia, como também das três polícias envolvidas", disse Mitchell a BBC, em referência às investigações conduzidas também pelas polícias britânica e portuguesa.

A polícia britânica, que está trabalhando com colegas europeus, disse que ainda trata o caso como "desaparecimento", já que não há nenhum sinal concreto de que Madeleine está viva ou morta.

 A polícia divulgou foto de uma casa que estaria ligada ao suspeito do caso
A polícia divulgou foto de uma casa que estaria ligada ao suspeito do caso BBC NEWS BRASIL

 

 Foto mostra o interior da casa que teria sido usada pelo suspeito
Foto mostra o interior da casa que teria sido usada pelo suspeito BBC NEWS BRASIL

O suspeito é descrito como um homem branco de cabelo curto e loiro, de 1,8 metro de altura e com um corpo franzino.

A polícia alemã divulgou fotos dos dois veículos que estariam ligados ao suspeito - um trailer VW e um Jaguar - e também de uma casa que ele teria usado em Portugal.

No dia do desaparecimento de Madeleine, o suspeito transferiu o Jaguar para o nome de outra pessoa.

Madeleine desapareceu pouco depois do seu aniversário de quatro anos no apartamento na Praia da Luz, na noite de 3 de maio de 2007, quando seus pais estavam com amigos em um bar próximo.

O desaparecimento provocou uma enorme caçada da polícia em diversas partes da Europa. O custo da investigação também é enorme. Desde 2011, foram gastos mais de 11 milhões de libras (cerca de R$ 70 milhões).

O inspetor britânico Mark Cranwell, que atualmente lidera a Operação Grange, nome oficial da investigação, disse que o suspeito tinha 30 anos na época, e que ele frequentou a região do Algarve entre 1995 e 2007, vivendo um estilo de vida nômade em seu trailer.

Ele estava na região da Praia da Luz na mesma noite em que os McCann, e recebeu um telefonema as 19:32, que terminou as 20:02. Madeleine teria desaparecido entre as 21:10 e as 22:00 da mesma noite.

A polícia divulgou dados do telefone do suspeito (+351 912 730 680) e do número usado para ligar para ele (+351 916 510 683) e disse que qualquer informação que vier do público sobre esses números pode ser "fundamental" para solucionar o caso.

Cranwell diz que a pessoa que telefonou para ele naquela noite é uma testemunha-chave no caso e deve contatar a polícia.

O apelo feito em conjunto pelas polícias da Alemanha, Portugal e Reino Unido inclui uma recompensa de 20 mil libras (R$ 128 mil) por informações que ajudem a condenar o suspeito.

Os McCann estavam hospedados no Ocean Club, na Praia da Luz
Os McCann estavam hospedados no Ocean Club, na Praia da Luz BBC NEWS BRASIL

 

 Suspeito tinha um estilo de vida 'nômade', segundo a polícia
Suspeito tinha um estilo de vida 'nômade', segundo a polícia Divulgação

 

 No dia seguinte ao desaparecimento, o suspeito transferiu este 1993 Jaguar XJR6 para outra pessoa
No dia seguinte ao desaparecimento, o suspeito transferiu este 1993 Jaguar XJR6 para outra pessoa BBC NEWS BRASIL

O correspondente da BBC para assuntos domésticos, Danny Shaw, disse que as novidades de agora parecem relevantes, mas que no entanto houve muitos casos no passado de pistas falsas que acabaram não levando a nada.

A família McCann divulgou uma nota agradecendo os esforços das polícias e disse que nunca vai desistir de encontrar Madeleine com vida, "mas que seja qual for o resultado, nós precisamos saber (o que aconteceu) para termos paz".

A polícia disse que o atual suspeito é uma das 600 pessoas investigadas no início, mas que naquela ocasião ele havia sido descartado.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree