Dezenas de pessoas são presas em Hong Kong após protesto

28 Junho 2020
Protestos são contra lei de segurança nacional Tyrone Siu/Reuters - 27.05.2020

A polícia de Hong Kong prendeu pelo menos 53 pessoas neste domingo (28) após um tumulto durante protesto relativamente pacífico contra a nova legislação de segurança nacional a ser implementada pelo governo chinês.

Leia mais: China vê desafios econômicos mesmo após reabertura

A polícia antiprotestos estava presente quando várias centenas de pessoas se locomoveram de Jordan para Mong Kok, no distrito de Kowloon, realizando o que estava previsto para ser um "protesto silencioso" contra a lei de segurança.

No entanto, palavras de ordens foram dirigidas à polícia e o tumulto irrompeu em Mong Kok, levando a polícia a usar spray de pimenta para controlar partes da multidão.

Leia também: Hong Kong proíbe manifestação anual pró-democracia

A polícia de Hong Kong disse no Facebook que 53 pessoas foram presas e acusadas de reunião ilegal, acrescentando que anteriormente alguns manifestantes tentaram bloquear ruas na região.

A nova lei de segurança nacional proposta suscita preocupação por parte de ativistas pró-democracia em Hong Kong e de alguns governos estrangeiros sobre como Pequim está corroendo ainda mais a autonomia prometida quando a Grã-Bretanha devolveu o território à China em 1997.

"Os governos querem calar nossas bocas e nos expulsar", afirmou um manifestante, Roy Chan, de 44 anos. "Precisamos permanecer de pé e derrubar todos aqueles que privam a liberdade das pessoas de Hong Kong."

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree