Traficantes de Brasília tentam a sorte em São Paulo, mas ROCAM nega

14 Novembro 2019
K2_ITEM_AUTHOR 

iG São Paulo

Dupla estava na capital paulista há dois meses e acabou presa após denúncia

Você já recebeu muitas visitas em casa? Esse cenário pode até parecer comum em um dia de festa,

não é? Mas você já teve muito entra e sai em casa, toda semana e 24 horas por dia? Essa ideia já não é comum, a ROCAM (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas) vai explicar.

Leia também: Entenda como o Comando de Choque da PM atuou na greve dos caminhoneiros

Drogas apreendidas pela ROCAM

Foto: Divulgação/ROCAM

Era um patrulhamento de rotina dos PMs da ROCAM, mas um sinal de uma testemunha indicou a presença de algo errado. "A pessoa não quis se identificar, mas disse que em uma pensão da região do Belenzinho, na rua Dr. Silva Leme, estava com uma grande movimentação de pessoas e que possivelmente existia tráfico", diz o Tenente Henrique.

Com base nas informações, os Policiais Militares que receberam a denúncia solicitaram apoio e foram para o local indicado. "Nós fizemos contato com a responsável da pensão e entramos no local. Fizemos a vistoria em um dos quartos e encontramos material do tráfico dentro de uma mochila", continua o Tenente Henrique.

Leia também: Canil da PM e Força Tática prendem traficantes em favela de São Paulo

O quarto investigado havia sido alugado há menos de uma semana por dois homens. Além de drogas, o PMs encontraram dois documentos na cômodo e com base nas informações começaram a fazer buscas pela área.

Não demorou muito e a ROCAM avistou dois homens que batiam com as características dos documentos. Eles foram abordados e de início negaram envolvimento com o tráfico. "Quando eles viram que os documentos estavam com os Policiais, acabaram assumindo o tráfico. Eles estavam em São Paulo há cerca de dois meses e vieram de Brasília para capital paulista para traficar. O comércio da droga era 24 horas, todos os dias. Fluxo intenso", revela o Tenente.

De acordo com a Polícia Militar, os traficantes (um deles com passagem pela Justiça) chegavam a movimentar R$ 50 mil por semana com o comércio das drogas. O aluguel da pensão era apenas para armazenar a droga e fazer a venda.

Leia também: Polícia Militar Ambiental "arrebenta a boca do balão" na grande São Paulo

Ao todo, os PMs da ROCAM apreenderam: 1.200 papelotes de cocaína, 500 de maconha, 635 comprimidos de êxtase, dois galões e 14 bisnagas de lança perfume. Os criminosos e a droga apreendida foram apresentadas no 31º Distrito Policial.

Entretenimento e Notícias

Suspendisse at libero porttitor nisi aliquet vulputate vitae at velit. Aliquam eget arcu magna, vel congue dui. Nunc auctor mauris tempor leo aliquam vel porta ante sodales. Nulla facilisi. In accumsan mattis odio vel luctus.


Em breve novidade aqui!!!

K2_LEAVE_YOUR_COMMENT

Usuário(s) Online

Temos 661 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree