Quando beber água pode matar

27 Outubro 2019

Embora desenvolver o hábito de manter-se hidratado seja fundamental para que o organismo funcione adequadamente, beber muita água pode ser mais prejudicial que benéfico para o seu corpo -

como aconteceria com qualquer outro produto ou nutriente.

shutterstock
Beber muita água pode levar a problemas como dores de cabeça, convulsões, sonolência e até à morte

Quadros de danos à saúde causados pelo excesso de água são raros, de acordo com Mariana Tiemi Golgatti, nutricionista da Estima Nutrição, porque o corpo tem vários mecanismos para excretar o excesso de líquido, como a inibição do hormônio antidiurético para estimular a diurese e manter o equilíbrio hídrico. Mas o pior pode acontecer.

O que acontece se a pessoa beber muita água?

Um dos principais problemas causados por beber muita água é o inchaço das células nervosas.

“O excesso de água vai para as células nervosas, que incham. E ao contrário das células de gordura e dos músculos, que podem aumentar de tamanho sem prejuízos, no caso dos neurônios não há espaço para esse inchaço”, explica o clínico geral Roberto Debski.

Isso ocorre, segundo ele, porque o crânio restringe o espaço disponível para as células, levando a lesões cerebrais e até à morte. Algumas consequências são problemas de saúde como crises convulsivas, hérnia cerebral, alterações respiratórias, comas e até a morte.

Além disso, outro problema que pode ser desenvolvido pelo excesso de água é a hiponatremia. Mariana Tiemi Golgatti explica que ela ocorre “quando a concentração de sódio no sangue fica mais baixa em relação à quantidade de água no corpo.”

Ela também afeta o sistema nervoso, já que o sódio é um dos sais minerais essenciais para o bom funcionamento deste sistema. “A hiponatremia pode causar dor de cabeça, confusão mental, convulsão, sonolência, coma e morte”, lembra a nutricionista.

Como evitar beber água em excesso

Casal tomando água após atividade física ao ar livre
shutterstock
Para beber água numa quantidade saudável, você deve evitar passar do limite de líquido que os rins podem filtrar

Para evitar esses problemas de saúde, é preciso respeitar os limites do corpo. “Normalmente um homem adulto de 70 quilos deve ingerir de 2 a 2,2 litros de água por dia. Porém, há variáveis a serem avaliadas, como a temperatura, a umidade do ar, a prática de atividade física, entre outros”, exemplifica Roberto.

Por isso, de modo geral, é recomendável não exceder a quantidade de líquido que os rins conseguem eliminar normalmente sem causar danos ao organismo. Mariana observa que esse limite pode variar de 700 mL a 1 L de água por hora.

Leia também: Água de coco realmente faz bem à saúde? Descubra

Assim, você terá um risco muito menor de sofrer por beber muita água, já que a hiponatremia, por exemplo, só dará as caras a partir dos 16 L de líquido ingeridos, segundo Mariana. Ainda assim, o melhor é não forçar a barra e manter seu consumo de água dentro do normal para sua rotina, sem exageros.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 462 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree