Mãe entra em desespero ao ver filha cheia de sangue após ataque de pastor alemão

09 Novembro 2019

Em janeiro deste ano, Sophie Evans, de sete anos, foi atacada por um pastor alemão do lado de fora da sua casa em Wombwell, na Inglaterra. Por conta do ataque, a

menina quase perdeu o olho e ficou com parte do seu crânio exposta. A mãe ficou desesperada ao ver a filha ferida e encharcada de sangue.

Leia também: Mulher tem as duas pernas amputadas após infecção por mordida de cachorro

Reprodução/dailymail.co.uk
A pequena Sophie Evans, de sete anos, foi atacada por um pastor alemão desconhecido e quase ficou cega do olho direito

“Recebi um telefonema no trabalho para dizer que Sophie havia sido atacada e fiquei com o coração partido quando a vi”, diz a mãe, Lyndsey, segundo informações do Daily Mail. “Até hoje, eu não posso acreditar como ela era corajosa quando cheguei. Ela apenas estendeu a mão e disse: 'Mamãe, eu estou bem'”, conta.

Sophie foi levada ao hospital e, na manhã seguinte, passou quase cinco horas em cirurgia. Dois dias depois, ela recebeu alta. “Graças às mãos mágicas da equipe do departamento de emergência, suas cicatrizes são quase imperceptíveis hoje. Eles consertaram minha Sophie e ela é perfeita para nós mais uma vez”, continua.

Leia também: 'Desenvolvi estresse pós-traumático', conta homem que acordou durante cirurgia

A mãe elogia os profissionais do The Children's Hospital Charity mais uma vez. “Todos os funcionários que nos ajudaram foram absolutamente surpreendentes. Palavras nunca serão suficientes para explicar como seremos eternamente gratos. No pior dia de nossas vidas, eles garantiram que todos fôssemos cuidados e tranquilizados”, pontua.

Família quer ajudar hospital

Depois de todos os cuidados com a menina, a mãe e todo a família se dedicam a arrecadar fundos para construir um novo departamento de emergência. David Vernon-Edwards, diretor do hospital, diz que a área foi construída para receber 32 mil pacientes todos os anos, mas, no ano passado, viu quase 57 mil.

Leia também: Mãe conta como descobriu síndrome de Angelman no filho: "Assustador"

Além da sala de espera ampliada e do espaço clínico, a reforma também criará um espaço dedicado para crianças que precisam de cuidados com a saúde mental ou dificuldades de aprendizado e uma área separada para adolescentes. “Somos muito gratos à família de Sophie por compartilhar sua história e por sua fantástica captação de recursos”, diz Vernon-Edwards.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 983 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree