Reabrir serviços agora é "receita para um desastre", alerta microbiologista

30 Junho 2020
Reprodução/TV Cultura
Natália Pasternak é entrevista pelo programa Roda Viva

De acordo com a bióloga e microbiologista Natália Pasternak, que participou do programa Roda

Vida desta segunda-feira (29), o momento de flexibilização do isolamento social nos municípios brasileiros foi precoce e representa um erro de gestão.

Em entrevista transmitida pela TV Cultura, ela destacou que "certamente o momento de reabrir não é o momento de uma curva ascendente, que acumula número de casos e de mortes".

Pasternak, que é micribióloga e fundadora do Instituto Questão da Ciência - que incentiva as políticas públicas baseadas na ciência, opinou que "fazer uma reabertura depende de analisar os dados de uma maneira interdiciplinar", destacando que o índice de ocupação de enfermarias e UTIs, por exemplo, não seria suficiente para determinar a segurança de um município.

A cientista ainda alertou para os riscos relacionados à falta de preparo da população em lidar com uma possível flexibilização. "A gente ainda tem pessoas nas ruas que não entenderam a gravidade da situação e não estão instruídas corretamente. (...)você reabrir com essas condições, com os números subindo, se comunicar com a sociedade, é receita para um desastre", finaliza.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree