-->

Espanha reativa pedidos de captura de separatistas que estão na Bélgica

08 Novembro 2019

Nove outros líderes separatistas foram condenados a penas longas em Madri no mês passado pelo seu papel em um referendo ilegal e uma declaração de independência catalã em 2017.
Manifestantes pedem libertação de líderes catalães presos em 2017Reuters/Albert Gea Dois líderes catalães que são buscados pela Espanha pelo seu envolvimento em uma tentativa fracassada de independência da região forma presos formalmente na Bélgica, e logo depois liberados, para uma audiência de extradição, de acordo com um comunicado dos promotores federais belgas divulgado na sexta-feira (8). A Espanha reativou os pedidos de captura de Lluis Puig e Toni Comin desde que nove outros líderes separatistas foram condenados a penas longas em Madri no mês passado pelo seu papel em um referendo ilegal e uma declaração de independência catalã em 2017. Também há um mandado para o ex-líder Carles Puigdemont, que deve aparecer em uma corte belga no dia 16 de dezembro. A Espanha ainda reativou um pedido de prisão para a acadêmica Clara Ponsati, que mora na Escócia. Puig e Comin foram notificados de seus pedidos de prisão quando eles se apresentaram à polícia belga na quinta-feira (7). Eles não podem sair da Bélgica. Eles contestam a sua extradição, e uma corte vai fazer uma audiência sobre o tema nodia 15 de novembro, de acordo com os promotores.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree