-->

Roger Stone, aliado de Trump, é condenado em processo sobre influência da Rússia nas eleições de 2016

15 Novembro 2019

Sentença ainda não foi definida. Ele é o sexto conselheiro do presidente dos EUA condenado desde o início das investigações sobre suposto conluio russo com a candidatura de Trump.
Aliado de Trump, Roger Stone deixa corte federal em Washington que o condenou nesta sexta-feira (15) Julio Cortez/AP Photo A Justiça dos Estados Unidos condenou nesta sexta-feira (15) Roger Stone, um aliado e amigo de longa data do presidente Donald Trump por mentir e coagir testemunhas em processo sobre suposta influência da Rússia nas eleições de 2016 – que deram vitória ao republicano. A sentença ainda não foi definida, mas ele pode pegar até 20 anos de prisão. Stone foi considerado culpado em todas as sete acusações a que respondia em um tribunal federal. Ele é o sexto conselheiro de Trump condenado após o processo sobre o conluio com a Rússia liderado pelo promotor Robert Mueller. Apesar da condenação, Stone ainda não está preso. Promotores argumentaram que ele teria violado uma determinação de se comunicar com a imprensa sobre o caso, mas a Justiça negou o pedido. Rodeado de repórteres, aliado de Trump Roger Stone deixa tribunal em Washington nesta sexta-feira (15) Julio Cortez/AP Photo Steve Bannon, que liderou a campanha de Trump à Casa Branca em 2016, testemunhou durante o julgamento e disse que Stone era o "ponto de acesso" com a WikiLeaks, ferramenta de Julian Assange que vazou dados pelo mundo. Trump criticou a condenação e chamou o veredito de "padrão duplo nunca visto na história de nosso país". Ele ainda pediu investigação da rival democrata nas eleições de 2016, Hillary Clinton – os republicanos alegam que o conluio teria partido do grupo opositor.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree