-->

Vídeo: falso ambulante é flagrado furtando celulares em bares do Rio

14 Fevereiro 2020

Policiais da 12ª DP (Copacabana) prenderam, nesta quinta-feira, um homem que se passava por vendedor de amendoim para furtar clientes em bares e restaurantes da Lapa e da Zona Sul do

Rio. Cristiano Vieira da Silva, de 33 anos, conhecido como Amendoim, também era procurado por dois homicí­dios. Um deles contra Moisés Cândido da Silva, morto com golpes de faca na madrugada do dia 21 de janeiro de 2015, na Posse, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Leia também: Bandidos queimam ônibus e fecham lojas nas ruas de Vitória

Twitter/ ODia
Falso ambulante furtando celulares


Amendoim foi capturado na Rua Elisa, em Austin, Nova Iguaçu, na casa em que chegou a morar com o pai. Contra ele, havia dois mandados de prisão preventiva em aberto, um por homicídio e outro por furto qualificado. O criminoso estava foragido da Justiça há dois anos.

De acordo com delegada Valéria de Aragão, titular da 12ª DP, durante o crime, Cristiano pegava os celulares dos clientes deixados sobre as mesas, quando se aproximava das ví­timas para oferecer uma prova de amendoim.

"Após se apoderar dos smartphones deixados momentaneamente sobre as mesas, afastava-se rapidamente e seguia para outros bares para praticar novos golpes", conta a delegada.

Depois do furto, os clientes se davam conta que o falso ambulante era o autor do crime, e tinham certeza quando viam as imagens das câmeras de segurança dos estabelecimentos.

"Eles ficavam surpreendidas com o fato de um criminoso se disfarçar de um trabalhador tão antigo e tradicional quanto um vendedor de amendoins", afirma Aragão.

Falso vendedor de amendoim é flagrado furtando celulares de clientes em bares da Lapa e da Zona Sul do Rio.

Veja: #ODiapic.twitter.com/WSOP6DSSR4

— Jornal O Dia (@jornalodia) February 14, 2020



Ainda segundo a delegada, Cristiano tem nove passagens pela polí­cia, dentre elas por furto, porte irregular de arma de fogo, incêndio e ameaça. Além disso, ele já foi condenado cinco vezes por furto simples e majorado (quando há o emprego da violência).

Leia também: Criminosos do Rio usam a "Droga zumbi", nova versão do "Boa noite, Cinderela"

Na véspera do Natal do ano passado, Cristiano colocou fogo no apartamento da ex-companheira, fugindo logo em seguida.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree