-->

Casal acusado de matar taxista em São José do Vale do Rio Preto é preso

14 Fevereiro 2020
Marcos Bezerra/Futura Press
Taxista foi morto carbonizado

Um casal foi preso, nesta quinta-feira, apontados como autores do assassinato de um taxista, em São José do Vale do Rio Preto, interior

do Rio. A vitima, Átila Rodrigues de Almeida, de 36 anos de idade, estava desaparecido desde o dia 30 de dezembro. O corpo foi encontrado carbonizado, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, no dia 1º de janeiro.

As investigações da 104ª DP (São José do Vale do Rio Preto) tiveram início após o acionamento da unidade para o desaparecimento do taxista. Com base no cruzamento de dados, os policiais tomaram conhecimento de um cadáver encontrado no municí­pio de Guapimirim e registrado pela DHBF. O corpo passou a ser investigado como o do taxista desaparecido.

Leia também: "Anjos do Carnaval" vão atuar contra o abuso e assédio nos blocos de 5 cidades

Segundo a Poícia Civil, à partir das informações coletadas, foi possível descobrir que o casal utilizou os serviço da vítima de São José do Vale do Rio Preto para Guapimirim. Os agentes descobriram ainda que o táxi da ví­tima havia sido apreendido pela delegacia do municí­pio, enquanto o homem tentava transferi-lo para o seu nome junto ao Detran. Em depoimento, ele revelou a mulher havia lhe vendido o veículo.

A acusada foi intimada a prestar esclarecimentos e, durante o depoimento, apresentou diversas contradições.

Os agentes passaram as informações para a DHBF, que representou pelas prisões dos investigados.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree