-->

2º turno com 3 candidatos? Câmara discute proposta para evitar polarização

16 Fevereiro 2020
Agência Brasil
Deputado do PDT tenta convencer Câmara a tornar eleições com 3 candidatos no 2º
turno


A polarização nas últimas eleições presidenciais no Brasil incomoda alguns parlamentares. Está proposto na Câmara dos Deputados uma PEC que visa tornar o 2º turno dos pleitos mais abrangente aos eleitores, com os três primeiros colocados no 1º turno em disputa.

Leia também: "UNE está vibrando com o fim da carteira estudantil digital", diz Bolsonaro

O autor da PEC 230/19, deputado Mário Heringer (PDT-MG), explica que a eleição presidencial de 2018 demonstrou o maior vício do atual sistema eleitoral em dois turnos, que é a forte tendência à polarização e a indução ao chamado voto útil. A solução, segundo ele, é permitir um terceiro candidato no 2º turno.

“A presença de três candidatos no segundo turno das eleições majoritárias faz com que os eleitores insatisfeitos com a polarização tenham a oportunidade de expressar sua escolha em um terceiro candidato, esse, provavelmente, com menor índice de rejeição, porque situado longe dos extremos políticos e ideológicos. Essa solução simples e viável representa, ademais, uma forma eficaz de redução dos elevados índices de votos nulos, brancos e abstenções ”, justifica Heringer.

Leia também: Bolsonaro aumenta vantagem e segue como principal nome para eleição de 2022

Alguns deputados, porém, enxergam na proposta de Heringer uma tentativa de facilitar o seu partido, já que nas eleições de 2018 o PDT terminou na terceira posição, com Ciro Gomes. Os institutos de pesquisas indicavam que o ex-governador do Ceará tinham chances de vitória no segundo turno tanto contraquanto Jair Bolsonaro (1º colocado) como diante de Fernando Haddad (2º colocado).

Leia também: Doria, Huck ou Ciro? Maia defende nome único do centro para eleições de 2022

Tramitação

Inicialmente, a PEC será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto a seus aspectos constitucionais e jurídicos. Se admitida, será examinada por uma comissão especial a ser criada e votada em dois turnos pelo Plenário da Câmara. Não há tempo hábil para que a PEC, mesmo se aprovada, seja válida para as eleições deste ano, o que garante que em 2020, as cidades com 2º turno tenham dois candidatos no pleito.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree