-->

Vereador do PSL diz que casa onde Adriano foi morto está à disposição da Justiça

19 Fevereiro 2020
Reprodução/Facebook
Vereador Gilsinho da Dedé

Dono da casa onde o ex-capitão PM Adriano Magalhães da Nóbrega foi morto, no último dia 9, no Bairro das Palmeiras, distrito do município de Esplanada,

no Norte da Bahia, o vereador Gilson Batista Lima Neto, o Gilsinho da Dedé (PSL), prestou depoimento sobre o caso, nesta terça-feira (18), no Departamento de Repressão ao Crime Organizado da Bahia (Draco-BA). O parlamentar se apresentou espontaneamente na especializada e afirmou ao delegado Marcelo Sansão que não conhecia Adriano.

Gilsinho também disse não saber como o ex-PM conseguiu entrar no imóvel, para onde foi levado para ficar escondido pelo pecuarista Leandro Guimarães, na noite do dia 8. Este último chegou a ser preso, por conta da posse de três armas, mas teve a prisão relaxada pela Justiça.

Leia também: Após 15 dias da morte, corpo do miliciano Adriano ainda não foi enterrado

O vereador disse que o imóvel está fechado e sendo preservado, caso a Justiça baiana decida por realizar alguma perícia complementar no local. Por conta disso, a residência sequer foi limpa e tudo continua da mesma maneira que estava quando o ex-oficial do Batalhão de Operações Especiais da PM carioca foi cercado e baleado duas vezes, por integrantes do Bope baiano, após uma troca de tiros.

Leia também: Após ligar morte de Adriano ao PT, Bolsonaro diminui tom e defende investigações

"Sinceramente ainda não pensei nada a respeito. Estou aguardando ainda o final das investigações para tomar alguma decisão. Não tive lá ainda (na casa). A casa está fechada e fica à disposição da Justiça para realização de perícia, se houver. Já foi consertado o ferrolho da porta, que agora está fechada. Não conheço nem nunca vi o Adriano e não sei como ele conseguiu entrar no imóvel", disse o parlamentar, que também revelou estar se preparando para se desfiliar do PSL ainda neste semestre.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree