-->

Evidências apontam que atirador da Alemanha era de extrema-direita, diz polícia

20 Fevereiro 2020
Reprodução/Twitter
Tiroteio deixou mortos na cidade de Hanau, na Alemanha

A polícia da Alemanha, responsável pelas investigações dos ataques que deixaram pelo

menos nove pessoas mortas na noite desta quarta-feira (19) na cidade de Hanau, a 20 quilômetros de Frankfurt, acredita que o suspeito tem envolvimento com movimentos de extrema-direita no país europeu.

O atirador, que ainda não teve identidade revelada, abriu fogo por volta das 22h (horário local) em bares de shisha, locais onde os frequentadores se reúnem para fumar narguilé, no centro da cidade.

Leia também: Soldado mata ao menos 26 pessoas a tiros na Tailândia e é morto pela polícia

Segundo o jornal britânico BBC, a maior parte dos mortos são curdos. Ele conseguiu fugir do local e foi encontrado dentro de casa, morto junto ao corpo da mãe. O homem era cidadão alemão e tinha porte de armas legalizado.

De acordo com a agência alemã Bild, o atirador deixou uma carta e um vídeo de confissão no qual mostrava suas visões de extrema-direita. Isso, porém, ainda não foi confirmado pela polícia. O caso é tratado como terrorismo.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree