-->

E-commerce tem alta de 40% durante pandemia e internet forma novos consumidores

29 Junho 2020

Comprar com apenas alguns cliques. Dados disponibilizados pela NZN Intelligence mostraram que 82% dos consumidores brasileiros que possuem acesso à internet já fizeram compras a distância ao menos uma

vez. Destes, 74% preferem a modalidade a se deslocar até uma loja física.

O processo democrático, ágil, confortável e, muitas vezes, econômico, já era favorito. Ainda assim, com a chegada do novo Coronavírus e a necessidade de isolamento social, as compras online tornaram-se ainda mais populares. Os números já mostram a diferença: apenas no mês de março o setor cresceu 42,31%, segundo índice MCC-ENET, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Com a covid-19 e a consequente necessidade de adaptações urgentes em seus negócios, empresários buscam agora mecanismos eficazes de ter mais visibilidade online, e a criação de um canal por meio de grandes lojistas, como Mercado Livre, Amazon e Magazine Luiza, exige parcerias com empresas especializadas em gestão de vendas em Marketplaces.

Vitrine digital

Não tem jeito: se antes as vendas online já eram expressivas, daqui em diante serão ainda mais. Para Rodrigo Garcia, Gestor da Petina Soluções, empresa especialista em gestão de marketplace o crescimento das vendas online, isso é apenas o começo. “O que vemos hoje é uma revolução. A maneira de consumo mudou e aqueles que não se atualizarem podem acabar ficando para trás”, comenta.

Para Rodrigo, a pandemia acelerou de meses para anos a evolução digital da indústria. “Muitas negociações que estavam paradas foram retomadas por conta do isolamento social e do fechamento das lojas físicas”, diz.

Trabalhando diretamente com vendas em marketplace, que nada mais é do que ter um espaço de compra e venda de produtos por parte de lojistas parceiros, a Petina oferece full service. Ou seja: é possível ter mais relevância e infraestrutura online ao implementar a parceria.

Pensando nisso, Rodrigo traz à tona dois cases de sucesso recentes da Petina. “Analisando resultados reais, fica claro que investir em tecnologia e renovação de processos dá certo”, comenta.

Crescimento acelerado

Para Márcia Marega, Diretora da Wellness, investir num Marketplace fez muita diferença para sua corporação. “Já atuamos com e-commerce há mais de cinco anos, acompanhamos a crescente do segmento. Ainda assim, percebemos um grande aumento no volume de pedidos durante a pandemia”, comenta.

Para a Diretora, foi possível constatar que o universo das compras online está relacionado a novas experiências. “Foi importante para Wellness fazer parte destes canais de venda, uma vez que, proporcionamos ao consumidor uma maior certeza de encontrar o produto desejado em seu local preferido de compra. A nossa parceria com a Petina nos proporcionou essa presença de forma robusta ao integrar rapidamente todos os nossos produtos aos marketplaces e aumentar a nossa gama e alcance”.

Para Alex Dick, Diretor da Procópio Sport, não foi diferente: no mercado desde 1947, a empresa, especializada na fabricação de mesas de snooker e tênis de mesa, viu que era necessário disponibilizar as vendas no mundo virtual.

“Migramos, há três anos, para as vendas online diretamente para o consumidor final, através de marketplaces. As vendas tiveram crescimento mês a mês e, agora na pandemia, com o fechamento das lojas físicas, tivemos um crescimento exponencial, vendendo mais que a Black Friday de 2019”, compartilha Alex.

Para o empreendedor, os serviços que a Petina prestam foram fundamentais para que esse crescimento acontecesse de forma estruturada, sustentável e organizada.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree