-->

Justiça condena Luciano Hang da Havan a pagar R$ 300 mil por post ofensivo à OAB

30 Junho 2020
Jornal de Brasília
Dono da varejista Havan, Luciano Hang


A 2ª Vara da Justiça Federal em Florianópolis condenou, nesta segunda-feira, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas

Havan, a pagar R$ 300 mil de indenização por danos morais coletivos após publicações consideradas ofensivas à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e aos profissionais de advocacia em suas redes sociais.


A publicação, postada em suas redes sociais no dia 5 de janeiro de 2019, chamava a OAB de "uma vergonha" e seus profissionais de " porcos" e "bando de abutres". "A OAB é uma vergonha. Está sempre do lado errado. Quanto pior melhor, vivem da desgraça alheia. Parecem porcos que se acostumaram a viver num chiqueiro, não sabem que podem viver na limpeza, na ética, na ordem e principalmente ajudar o Brasil. Só pensam no bolso deles, quanto vão ganhar com a desgraça dos outros. Bando de abutres”, escreveu.

Em sua decisão, o juiz Leonardo Cacau Santos La Bradbury afirmou que as palavras de Hang constituíam um "manifesto ato ilícito de violação a direitos fundamentais, notadamente a honra, imagem e a dignidade de milhares de advogados, bem como da própria OAB, enquanto instituição de classe". Cabe recurso da decisão.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree