-->

Covid-19: temendo nova onda, Reino Unido recua em flexibilização e fecha cidade

30 Junho 2020
Reprodução
Inglaterra teme nova onda da doença após a flexibilização das medidas de segurança

Décimo maior município do Reino Unido, com quase 350 mil habitantes, a cidade de Leicester foi "fechada"

pelo governo após o aumento no número de casos de Covid-19. O temor é que a região passe por uma segunda onda da doença com o relaxamento das medidas de isolamento.

Nesta terça-feira (30), durante entrevista coletiva, o secretário de Saúde, Matt Hancock, anunciou que todo o serviço não essencial deverá ficar fechado. Além disso, as escolas de Leicester também terão que encerrar suas atividades a partir da próxima quinta-feira (1º).

Hancock aconselhou ainda que todas as viagens sejam canceladas e pediu que a população permaneça em casa e saia apenas quando for estritamente necessário. Segundo ele, o número de casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2) está três vezes maior do que em outras regiões do país.

A ideia é que os planos de flexibilização sejam revistos em 14 dias e existe a possibilidade de o governo endurecer ainda mais as medidas, caso a situação do contágio piore.

O recuo ocorre no momento em que o país, um dos mais atingidos pela pandemia do Covid-19, se aproximava de uma nova fase de relaxamento das regras de isolamento social, o que deveria acontecer no próximo dia 06. Até o momento, segundo a Universidade Johns Hopinks, o Reino Unido soma mais de 313 mil casos confirmados e 43.660 mortos.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree