-->

Investigadores suspeitam que Allan dos Santos, alvo do STF, fugiu para o México

31 Julho 2020
Divulgação
Allan dos Santos


Investigadores suspeitam que o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos deixou o Brasil em um voo comercial com destino ao México. A viagem teria ocorrido na

segunda-feira. A informação de que Allan fugiu do país foi dada por ele na madrugada desta sexta-feira (31), durante uma transmissão ao vivo na internet.


Ele é alvo de dois inquéritos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) que investigam um suposto esquema de divulgação de informações falsas, ataques a autoridades e organização de atos antidemocráticos.

Na madrugada desta sexta-feira, em uma transmissão ao vivo organizada pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) – que também é alvo de investigações – Allan disse ter deixado o país. Allan não é considerado foragido da Justiça. Apesar de ser investigado pelo STF, ele não era alvo de mandados de prisão.

O Globo apurou que investigadores suspeitam que Allan deixou o Brasil no dia 27 em um voo com destino à Cidade do México. No canal do blogueiro no YouTube, sua última participação ao vivo no programa Terça Livre foi no dia 24 de julho.

Ainda não se sabe se o México seria seu destino final ou se ele teria a intenção de viajar para outro país, com os Estados Unidos, para onde outro investigado no inquérito das fake news, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, também viajou, em junho.

No caso de Weintraub, ele foi indicado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro para ocupar uma vaga de diretor-executivo do Banco Mundial. Seu mandato no cargo foi aprovado na quinta-feira.

Allan dos Santos é investigado no inquérito das fake news e dos atos antidemocráticos. O primeiro apura uma rede de divulgação de informações falsas e ataques a ministros do STF. O segundo investiga um grupo que usa redes sociais para organizar atos antidemocráticos como protestos que pedem o fechamento do Congresso Nacional ou intervenção militar.

Nos últimos meses, ele foi alvo de operações deflagradas pela Polícia Federal relativas às investigações.

Mais recentemente, ele foi alvo de uma decisão do ministro Alexandre de Moraes que determinou a suspensão no Brasil e no exterior de contas ligadas ao grupo investigado no inquérito das fake news. Segundo a decisão, a suspensão era necessária "para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática".

A saída de Allan dos Santos do país pode atrasar algumas etapas das investigações que tramitam contra ele. Isso ocorreria porque, caso fosse necessário tomar depoimentos ou fazer outros procedimentos, o Brasil teria que solicitar medidas de cooperação internacional, o que normalmente é demorado.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree