-->

Um branco racista se recusa a vender gasolina para negro; assista

31 Julho 2020



Reprodução Twitter@TooFab
Racista



Um homem negro de Oregon foi impedido de abastecer em sua estação local porque eles disseram que ele poderia ser

um incendiário.


Dom DeWeese estava tentando comprar combustível no Jay's Garage, em Portland, na terça-feira, mas foi recusado por um atendente que ameaçou chamar a polícia.


"Isso aconteceu hoje no posto de gasolina do meu bairro", escreveu DeWeese no Facebook, postando um vídeo de toda a interação . "Eu venho aqui o tempo todo!"

DeWeese afirmou que o trabalhador perguntou se ele era "uma daquelas vidas negras importam manifestantes / motins?" - levando-o a começar a gravar.
"Então você vende gasolina aqui, certo?" ele pergunta, mas o atendente continua dizendo não, apontando-o para outra garagem, dois quarteirões à esquerda.


Quando DeWeese pergunta novamente, o trabalhador responde: "Aqui, você quer chamar a polícia? Vamos fazer isso", caminhando ao telefone.


"Estou tentando entender por que não consigo gasolina", pergunta DeWeese. "Você não está me explicando por que está se recusando a me vender gasolina."



"Você não assiste as notícias?" o atendente pergunta. "Bem, existem incêndios nas lixeiras. Eles pegam uma lata de gasolina e começam os incêndios."
Aturdido, DeWeese pergunta: "Então você está escolhendo e escolhendo a quem vender gasolina?"


"Está certo", ele responde.

.
"Há incêndios nas lixeiras por toda a cidade ... você não ouviu nada sobre protestos?"

Quando DeWeese pergunta o que isso tem a ver com ele, o atendente responde: "Estou apenas fazendo minha parte para manter o fogo na cidade".


DeWeese pergunta se ele não está preocupado em prejudicar seus negócios, mas apenas zomba: "Como se pudéssemos ganhar algum dinheiro com um galão de gasolina".


No final, Deweese finalmente o chama: "Eles estão se recusando a me vender gasolina porque ele está me julgando e me estereotipando, dizendo que vou começar a tumultos e incêndios", diz ele à câmera.
"Eu vou largar(câmera): ele está sendo racista."


Portland tem sido um centro de violentos confrontos entre a polícia e os manifestantes nas últimas semanas.


Na quinta-feira, a governadora Kate Brown anunciou que as tropas federais iniciariam uma "retirada gradual" do centro da cidade, prometendo que a polícia estadual e local ajudaria a proteger as propriedades federais que têm sido um ponto focal de manifestantes raivosos.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree