-->

ONU alerta para crescente envolvimento militar na política brasileira

14 Setembro 2020
Divulgação/ONU
Chefe dos direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet

A alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, citou o Brasil em seu discurso de abertura no Conselho da Organização,

em Genebra. Bachelet denunciou ataques contra ativistas e contra imprensa no país, e alertou para o crescente envolvimento militar.

Além do Brasil, falou sobre abusos na Venezuela, China, Arábia Saudita, Mianmar, Síria, Belarus, Líbano, EUA, Polônia e outros locais do mundo. "No Brasil, estamos recebendo relatos de violência rural e despejos de comunidades sem terra, bem como ataques a defensores dos direitos humanos e jornalistas, com pelo menos 10 assassinatos de defensores dos direitos humanos confirmados este ano", disse.

Bachelet também destacou o impacto da pandemia diante do cenário político não apenas do Brasil, mas de todo o continente americano. "A única maneira de construir uma recuperação sustentável será combater as causas profundas das desigualdades, da exclusão e da discriminação", disse.

"Também será crucial fortalecer a democracia e salvaguardar os direitos humanos em resposta aos crescentes níveis de violência em toda a região", defendeu a comissária.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree