-->

Radar de penetração pode tornar carros autônomos mais seguros

20 Fevereiro 2020

O WaveSense, radar de penetração no solo desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), pode ser a peça que faltava para que carros autônomos consigam circular tranquilamente mesmo em vias cobertas por

gelo ou neve.

Carros autônomos se guiam por câmeras e sensores, os quais verificam marcações superficiais do pavimento para que o veículo se direcione conforme as imagens capturadas. No entanto, quando as condições climáticas não são favoráveis, se torna inviável perceber as marcações e isso impede que o carro circule normalmente.

Já com o radar de penetração, os carros autônomos serão capazes de detectar quaisquer obstáculos, como combinação de rochas, cavidades, tampas de bueiro, infraestrutura de serviços públicos (cabos, conduítes, linhas de esgoto) e barras de aço que estão abaixo do solo, criando um sensor diferente que vai além da superfície da via para evitar qualquer possível acidente.

Reprodução

O mapeamento abrange quase a largura da faixa comum de uma rodovia e possui precisão de quatro a seis centímetros, margem necessária para que o carro permaneça na pista mesmo em ambientes desfavoráveis. Segundo Tarik Bolat, cofundador do WaveSense, o radar é “rico em detalhes, estável e sempre disponível”.

De acordo com Byron Stanley, também cofundador e diretor da tecnologia, o radar foi desenvolvido após testes feitos com caminhões autônomos militares que circularam por vias sem marcas de faixas, arestas ou sinais de trânsito. “Havia uma possibilidade real de um impacto significativo nas métricas de segurança das frotas de veículos autônomos existentes”, contou.

Os desenvolvedores perceberam que a tecnologia seria bem recebida, também, no mercado civil, já que um único radar de penetração no solo é capaz de descontinuar o uso do Lidar, sistema de sensores dispendioso e ineficaz em ambientes com neve ou gelo, porém implantado largamente em veículos autônomos. Já o custo de produção do WaveSense é mais baixo, ficando em torno de US$ 100 (R$ 460 em conversão direta).  

Via: ExtremeTech


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree