Projeto 'MuDar' produz 4 mil mudas de hortaliças em penitenciária de Muriaé

Local é cuidado por 3 custodiados e doou meia tonelada de alimentos somente em 2022. Projeto 'MuDar' produz 4 mil mudas de hortaliças em penitenciária de Muriaé Sejusp/Divulgação Um projeto, conhecido como "MuDar", produz cerca de 40 mil mudas de hortaliças mensalmente na penitenciária de Muriaé. Elas são cuidadas por 3 custodiados e distribuídas para diversas instituições de Minas Gerais. De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejus), o local doou meia tonelada de alimentos somente em 2022. Em Minas Gerais, no mesmo período, mais de 22 toneladas de verduras, legumes e frutas saíram das unidades prisionais para mais de 800 locais. Em comparação aos 5 primeiros meses de 2021, o volume de 2022 mais que dobrou. Dos 44 presídios com hortas instaladas, 12 se destacaram. São eles: Penitenciária de Teófilo Otoni, Presídio de João Pinheiro, Penitenciária de Pará de Minas, Penitenciária de Uberaba, Penitenciária de Muriaé, Presídio de Janaúba, Presídio de Araguari, Penitenciária de Ribeirão das Neves I, Presídio de Araxá, Presídio de Itajubá, Presídio de Piumhi e Penitenciária de Governador Valadares. Vantagens Detentos produzem verduras e legumes na Zona da Mata Conforme a Sejusp, o plantio e o cultivo dos alimentos têm muitas vantagens, como o baixo custo de produção e manutenção, a oferta de alimentos orgânicos e o aproveitamento de espaços vazios e ociosos das unidades prisionais. Além da profissionalização dos presos. Relembre outras ações: Sistema prisional produz quase 100 mil máscaras de proteção da Covid-19 na Zona da Mata e Vertentes Penitenciária de Juiz de Fora oferece curso de panificação para 45 detentas Detentos do presídio de Viçosa produzem uniformes para unidades prisionais de MG e escolas municipais "As unidades prisionais se tornam mais aceitas pela sociedade quando conseguimos ajudar e retornar algo com o trabalho de quem está cumprindo pena. Ao mesmo tempo proporcionamos uma ressocialização para esses detentos e fortalecemos as relações do Depen-MG com as instituições municipais, fechando mais parcerias e ajudando mais pessoas que precisam", ressaltou o diretor-geral Rodrigo Machado. Local do Projeto 'MuDar' em Muriaé Sejusp/Divulgação VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes

Projeto 'MuDar' produz 4 mil mudas de hortaliças em penitenciária de Muriaé

Local é cuidado por 3 custodiados e doou meia tonelada de alimentos somente em 2022. Projeto 'MuDar' produz 4 mil mudas de hortaliças em penitenciária de Muriaé Sejusp/Divulgação Um projeto, conhecido como "MuDar", produz cerca de 40 mil mudas de hortaliças mensalmente na penitenciária de Muriaé. Elas são cuidadas por 3 custodiados e distribuídas para diversas instituições de Minas Gerais. De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejus), o local doou meia tonelada de alimentos somente em 2022. Em Minas Gerais, no mesmo período, mais de 22 toneladas de verduras, legumes e frutas saíram das unidades prisionais para mais de 800 locais. Em comparação aos 5 primeiros meses de 2021, o volume de 2022 mais que dobrou. Dos 44 presídios com hortas instaladas, 12 se destacaram. São eles: Penitenciária de Teófilo Otoni, Presídio de João Pinheiro, Penitenciária de Pará de Minas, Penitenciária de Uberaba, Penitenciária de Muriaé, Presídio de Janaúba, Presídio de Araguari, Penitenciária de Ribeirão das Neves I, Presídio de Araxá, Presídio de Itajubá, Presídio de Piumhi e Penitenciária de Governador Valadares. Vantagens Detentos produzem verduras e legumes na Zona da Mata Conforme a Sejusp, o plantio e o cultivo dos alimentos têm muitas vantagens, como o baixo custo de produção e manutenção, a oferta de alimentos orgânicos e o aproveitamento de espaços vazios e ociosos das unidades prisionais. Além da profissionalização dos presos. Relembre outras ações: Sistema prisional produz quase 100 mil máscaras de proteção da Covid-19 na Zona da Mata e Vertentes Penitenciária de Juiz de Fora oferece curso de panificação para 45 detentas Detentos do presídio de Viçosa produzem uniformes para unidades prisionais de MG e escolas municipais "As unidades prisionais se tornam mais aceitas pela sociedade quando conseguimos ajudar e retornar algo com o trabalho de quem está cumprindo pena. Ao mesmo tempo proporcionamos uma ressocialização para esses detentos e fortalecemos as relações do Depen-MG com as instituições municipais, fechando mais parcerias e ajudando mais pessoas que precisam", ressaltou o diretor-geral Rodrigo Machado. Local do Projeto 'MuDar' em Muriaé Sejusp/Divulgação VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes