Quanto mais sou de Maria, mais sou de Jesus!

Neste dia 24 de maio, celebramos Nossa Senhora Auxiliadora, Maria mãe de Jesus, aquela que auxilia os cristãos.

Quanto mais sou de Maria, mais sou de Jesus!

Neste dia 24 de maio, celebramos Nossa Senhora Auxiliadora, Maria mãe de Jesus, aquela que auxilia os cristãos. O grande apóstolo da juventude, Dom Bosco, adotou esta invocação para sua Congregação Salesiana. Ele viveu numa época de luta entre o poder civil e o poder eclesiástico, e pode ser agraciado pelos cuidados da Mãe.

Quanto mais sou de Maria, mais sou de Jesus!

A fundação de sua família religiosa, que difunde pelo mundo o amor a Nossa Senhora Auxiliadora, deu-se no auge do ódio, político e religioso, que culminou na queda de Roma e destruição do poder temporal da Igreja. Nossa Senhora foi colocada à frente da obra educacional de Dom Bosco para defendê-la em todas as dificuldades.

Dom Bosco ensinou aos membros da família Salesiana o amor a Maria, invocando-a com o título de AUXILIADORA. Pode-se afirmar que a invocação com o título de Auxiliadora teve um impulso enorme com Dom Bosco. Ficou tão conhecido o amor do Santo pela Virgem Auxiliadora, a ponto de Ela ser conhecida também como a “Virgem de Dom Bosco”.

Por isso, como membro da Família de Dom Bosco, ouso dizer que quanto mais sou de Maria, sempre serei mais de JESUS. Maria é a cheia de graça, ou seja, do próprio Filho de Deus. Jesus tem o sangue de Maria. Por isso, quanto mais eu assumo que sou de Maria, mais me certifico que também sou de Jesus.

Por muitas vezes, preguei falando assim: somos católicos, apostólicos romanos, marianos, carismáticos e praticantes. Sim, somos MARIANOS e precisamos assumir isso diante de todos, pois somos filhos de Maria, e quanto mais buscamos essa filiação, mais nos tornamos de JESUS. Maria é aquela que nos aponta o Cristo.

Foi inspirado em Maria, aquela que foi cheia do Espírito Santo, que me veio a frase: “quanto mais sou do Espírito, mais a Luz me conduz, ou seja, como Maria é seta que aponta o Cristo, quanto mais sou de Maria e do Espírito Santo, mais estarei no caminho certo, com foco em Jesus.

A Virgem Maria tem uma ligação estreita com o Divino Espírito Santo. Ela concebeu Jesus por obra Dele; é Santa e Imaculada por Sua obra; esteve com os Apóstolos no dia de Pentecostes; e se tornou Mãe da Igreja e Mãe de cada homem e mulher que Jesus resgatou com Seu sangue.

Portanto, é muito importante que aquele que é batizado no Espírito Santo tenha um conhecimento profundo daquilo que a Igreja ensina sobre a Mãe de Deus, e tenha intimidade com ela.

“A missão materna de Maria em favor dos homens, de modo algum obscurece nem diminui a mediação única de Cristo; pelo contrário, até ostenta sua potência, pois todo o salutar influxo da bem-aventurada Virgem (…) deriva dos superabundantes méritos de Cristo, estriba-se em sua mediação, dela depende inteiramente e dela aufere toda a sua força. Com efeito, nenhuma criatura jamais pode ser equiparada ao Verbo encarnado e Redentor. Mas, da mesma forma que o sacerdócio de Cristo é participado de vários modos, seja pelos ministros, seja pelo povo fiel, e da mesma forma que a indivisa bondade de Deus é realmente difundida nas criaturas de modos diversos, assim também a única mediação do Redentor não exclui, antes suscita nas criaturas uma variegada cooperação que participa de uma única fonte” (Lumen Gentium, 62).

Por tudo isso, sempre vamos proclamar: “Quanto mais sou de Maria, mais sou de Jesus; quanto mais sou do Espirito, mais a luz me conduz!”

Por Padre Bruno Costa